Se encuentra usted aquí

Presidente da FIERGS defende o conhecimento como base da evolução econômica

"As maiores e mais valorizadas empresas de hoje são aquelas que detêm informação e conhecimento. Diante dessa realidade, o papel do Sistema FIERGS, por meio do Senai-RS, é preparar futuros profissionais que contribuirão para impulsionar nossa economia". A afirmação é do presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, Heitor José Müller. Na manhã desta sexta-feira (3), ele foi o palestrante da aula inaugural do curso de aprendizagem industrial na área de móveis seriados na cidade de Tupandi.

Com cerca de 50 alunos menores aprendizes, a capacitação acontece em uma das unidades da indústria moveleira Kappesberg, sediada no município, e é resultado de um termo de cooperação assinado entre a empresa, a FIERGS e a prefeitura local em abril deste ano. As duas turmas iniciaram as aulas neste semestre e dividem-se entre a manhã e a tarde. No turno inverso, os estudantes vão à escola tradicional. "Ficamos muito satisfeitos em poder contribuir com a evolução da educação em Tupandi, especialmente, nas dependências da nossa empresa.

Aproveitem essa oportunidade", sugeriu o diretor-presidente da Kappesberg, Carlos Sost.

Müller lembrou aos estudantes, familiares e autoridades presentes na cerimônia que o setor industrial sempre foi o centro dos processos de crescimento econômico, como ocorreu na China e na Coreia do Sul, e que o Rio Grande do Sul precisa de uma espécie de nova revolução industrial, com pilar no conhecimento. "A consolidação de uma base industrial de artigos de valor agregado − como o Arranjo Produtivo Local da madeira e do mobiliário nesta região − logicamente implica o estímulo à formação profissional e à inovação. A indústria gaúcha têm bons exemplos de desenvolvimento de produtos e o conhecimento é fundamental", avaliou.

Neste sentido, ele destacou a importância da instalação dos Institutos Senai de Inovação, em parceria com o Massachusetts Institute of Technology (MIT). As instituições atuarão em pesquisas aplicadas com ênfase nas necessidades da indústria e ampliará a prática da inovação. No Rio Grande do Sul, serão seis escolas em parceria com o MIT. O diretor-regional do Senai-RS, José Zortéa, também participou da aula inaugural.

O presidente da FIERGS deixou, ainda, um recado aos estudantes. "Aprendi muito cedo que o sucesso não é individual, mas sim coletivo. Aprendi que é mais eficaz caçar e se defender em bando. Esse trabalho em grupo, eu fiz desde os tempos escolares, sigo hoje, e conquistei resultados positivos. Essa é uma das saídas para empreender", finalizou.