Se encuentra usted aquí

Ensino

Dilma Rousseff destaca o ensino técnico

Ao participar da solenidade de formatura de mais de 2,3 mil alunos de cursos profissionalizantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) no Auditório Araújo Vianna, em Porto Alegre, nesta sexta-feira, a presidenta Dilma Rousseff fez um discurso de valorização da educação, destacando o ensino técnico. Também abordou a mudança que a qualificação para o mercado de trabalho pode trazer às famílias. "Estamos celebrando a formatura de cada um de vocês. Uma formatura é uma história de superação, de luta e de conquista. É um momento de vitória. Eu desejo que o esforço de vocês retorne sob a forma de uma melhor colocação no mercado de trabalho, melhor salário e mais oportunidades. Se tem um conselho que eu poderia dar para vocês, é que nunca parem de estudar e se preparar. Vale também para presidentas da República: a gente sempre tem de estudar, ler, discutir".

Três estudantes das entidades integrantes do Pronatec no País (Senai, Senac e Instituto Federal do RS) representaram todos os alunos do programa e fizeram um juramento simbólico de formatura. Para expressar a importância do ensino técnico, Dilma citou o discurso de posse do presidente Lula, quando o seu antecessor disse: "Esse é o segundo diploma mais importante da minha vida. O primeiro foi quando me formei torneiro mecânico pelo Senai".

O Pronatec conta com o Senai para a execução de cursos que visam à qualificação e à habilitação de profissionais para atender demandas do mercado de trabalho da indústria gaúcha e de todo território nacional. Para este ano, o Senai-RS está ofertando mais de 50 mil vagas em 133 cursos diferentes de Formação Inicial Continuada e 16 Cursos Técnicos de Nível Médios. Conforme o presidente em exercício da FIERGS, José Antônio Fernandes Martins, um país para crescer deve se apoiar em um tripé: competitividade, produtividade e inovação. "Para conseguir que essas capacitações se realizem, a única maneira é através da educação, que vai viabilizar para que nossas empresa sejam mais produtivas, competitivas e inovadoras", defendeu Martins.

Ao tratar do combate à pobreza, com a cerimônia de repactuação do programa RS Mais Igual, o braço gaúcho do Brasil Sem Miséria, Dilma reforçou que os programas de distribuição de renda e de educação precisam ser combinados para elevar as condições de vida da população. A meta é dobrar a renda per capita até 2020. A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, anunciou o aumento do benefício às famílias de baixa renda com crianças de 0 a 6 anos de R$ 70 para R$ 100.