AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Se encuentra usted aquí

defesa

Um reflexo da insegurança é o surgimento de investimentos e novos negócios na área de segurança disseminados pelo País.
O I Seminário Internacional de Defesa, realizado de 17 a 19 de novembro, em Santa Maria, teve como objetivo abordar as principais demandas de fornecimento, obtenção e nacionalização de bens e serviços das Forças Armadas e discutir as possibilidades de negócio que contribuam com a competitividade do Rio Grande do Sul, do Brasil e dos países latino-americanos.

Conhecer as oportunidades de negócios e aproximar as indústrias e o Exército Brasileiro foram alguns dos objetivos da reunião do Comitê da Indústria de Defesa e Segurança (Comdefesa) da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), realizada nesta quinta-feira, na sede da entidade. "A parceria da FIERGS e do CIERGS com as Universidades, demais Centros de Conhecimento, e com as Forças Armadas é particularmente importante considerando as dimensões e as riquezas do nosso País.

Um grupo de industriais gaúchos vai articular propostas para que o Rio Grande do Sul possa aproveitar as oportunidades da nova Política Industrial de Defesa, do governo federal. O anúncio foi feito pelo presidente da FIERGS, Paulo Tigre, em uma reunião com o ministro da Defesa, Nelson Jobim, representantes das Forças Armadas e empresários, quinta-feira (11).