AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Se encuentra usted aquí

investimentos

Promover o carvão gaúcho e atrair investimentos para o Polo Carboquímico no Rio Grande do Sul é a finalidade do evento internacional Alternativas Sustentáveis do Uso do Carvão: Oportunidades do Complexo Carboquímico no Brasil – Marco Regulatório para Atração de Investimentos. O encontro ocorre nos próximos dias 29 e 30 de novermbro, na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), em Porto Alegre. Integra uma série de iniciativas para atrair investidores e ampliar os relacionamentos com fundos de investimentos internacionais e agentes do setor.

A demanda interna insuficiente, segundo 49,4% dos empresários gaúchos consultados pela Sondagem Industrial divulgada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), nesta quinta-feira (27), foi apontada como o principal limitador a um melhor desempenho do setor no segundo trimestre de 2017 no Estado. “A crise econômica que traz insegurança e reduz o consumo, afeta diretamente a indústria e mantém a cautela do empresário para investir.

Terminou nesta quinta-feira (8) a viagem da comitiva gaúcha para o Japão com o objetivo de estreitar relações comerciais e diplomáticas. A Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) participou dos encontros bilaterais liderados pelo governo do Estado, que busca novos investimentos e parcerias. A economia do país asiático é altamente industrializada, voltada para inovação e tecnologia, e responsável por 26,6% do Produto Interno Bruto (PIB).

Em retribuição à visita do presidente da FIERGS, Heitor José Müller, e do governador José Ivo Sartori, no mês passado, durante missão gaúcha à Europa, o presidente da região de Vêneto, Luca Zaia, esteve nesta quarta-feira (16) na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul.
A francesa Lactalis vai expandir o volume de processamento de leite no Rio Grande do Sul. A garantia foi obtida, nesta quinta-feira (20), em Paris, pelo governador José Ivo Sartori, em reunião com o diretor mundial de relações internacionais da empresa, Michel Nalet, e o diretor no Brasil, Guilherme Portella. O investimento total chega a R$ 104 milhões até 2017, e a meta é garantir mais 500 milhões de litros ao ano, além dos 900 milhões já produzidos atualmente no Estado.
 
Embora tenham apresentado queda na relação com o mês anterior, os índices de produção (47,5 pontos) e o de número de empregados (46,3), revelam que a expectativa dos empresários gaúchos para a economia avançou em julho, aponta a Sondagem Industrial, divulgada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), nesta quarta-feira (24).
A incerteza econômica impediu os empresários gaúchos de cumprirem suas metas e menos da metade executou o investimento conforme o planejado em 2014. Diante da perspectiva de manutenção do mesmo quadro no País em 2015, a intenção de aplicar recursos em projetos é a menor nos cinco anos da pesquisa Investimentos na Indústria no RS – 2014, divulgada nesta terça-feira (10) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS).

"Quando falamos em educar para transformar, estamos convictos de que esse caminho se constitui em requisito para o desenvolvimento sustentado que almejamos e merecemos. Quando falamos em tecnologia e inovação, da mesma maneira, não são apenas conceitos ou modismos.

O industrial gaúcho reduziu seus investimentos no ano passado e entende que a atual capacidade instalada em sua empresa é suficiente para atender a demanda prevista para 2013. A avaliação está na pesquisa Investimentos na Indústria do Rio Grande do Sul 2012, divulgada nesta quarta-feira (20), pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). Em 2012, 81,3% das empresas do Estado realizaram investimentos, o menor percentual em três anos, sete pontos abaixo de 2011 e 2010.