AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Atividade industrial já sofre impactos da crise

Economia

Sondagem foi divulgada pela FIERGS

A sondagem industrial do terceiro trimestre 2008, realizada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) revela a percepção dos empresários gaúchos com a piora do cenário econômico internacional e seus reflexos no Brasil. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (10), pelo presidente das FIERGS, Paulo Tigre. Segundo o industrial, "apesar da economia brasileira estar mais bem preparada para enfrentar a crise financeira mundial do que em outros momentos, o setor já está sofrendo seus impactos".

De acordo com os industriais, as margens de lucros foram consideradas ruins e os problemas enfrentados continuam sendo a elevada carga tributária sinalizada por 55,1% dos entrevistados, a competição acirrada de mercado (43,8%), o alto custo da matéria-prima (38,2%) e as taxas de juros (28%). "Os resultados confirmam que a crise internacional mudou a percepção dos industriais no Rio Grande do Sul e já produz reflexos sobre a produção, o emprego, e a renda", salientou Tigre, destacando que ainda devem ser sentidos impactos em 2009.

O ambiente esperado para o número de empregos registrou 47 pontos, cinco a menos que o último levantamento realizado em julho. A pesquisa aponta ainda desaceleração na carteira de pedidos com a visão negativa sobre a demanda (48 pontos), a compra de matérias-primas (47 pontos), e as exportações (47 pontos).

A pesquisa qualitativa é realizada trimestralmente e baseada nas respostas dos empresários de pequena, média e grandes empresas, cuja pontuação varia de 0 a 100. Valores abaixo de 50 indicam pessimismo e, acima disso, apontam confiança.