Você está aqui

Aumenta confiança dos industriais gaúchos

Pesquisa da FIERGS avalia momento atual e expectativas

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS), medido pela FIERGS, registrou 59 pontos em julho, três a mais do que a última pesquisa realizada em abril deste ano. Esse resultado indica um maior ritmo de crescimento da indústria para os próximos meses. O ICEI-RS varia de 0 a 100, baseado nas respostas dos empresários participantes da Sondagem Industrial, sendo que valores abaixo de 50 indicam pessimismo e, acima disso, apontam confiança. A pesquisa visa ser um indicador de antecedência e o principal objetivo se refere à previsão do nível de atividade da economia. Na comparação com a última pesquisa, o resultado se deve, principalmente, à melhora nas expectativas dos industriais com relação aos próximos seis meses, com aumento de 59 para 62. As avaliações sobre as condições atuais, cujo indicador atingiu 54 pontos, quatro a mais do que a sondagem anterior, sugerem uma melhora na conjuntura econômica.

A pesquisa foi divulgada neste domingo (29) pelo presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, Paulo Tigre. "O aumento mostra confiança, sinalizando um crescimento da atividade industrial nos próximos meses", avalia Tigre, lembrando que "trata-se de uma retomada da atividade, já que as perdas dos últimos anos ainda estão longe da recuperação". Ele explica que a ascensão ocorre pela baixa base de comparação dos anos anteriores e cita como exemplo o mês de julho de 2005 e 2006. No primeiro, a confiança empresarial ficou em apenas 44 pontos e no ano seguinte atingiu 51. "Apesar do cenário ainda continuar desfavorável, existem alguns pequenos avanços, entre eles a boa safra agrícola, a queda da taxa de juros, o crescimento do emprego e da renda", explica o industrial.

Nos resultados da Sondagem Industrial no segundo trimestre, a percepção dos industriais gaúchos também é relativamente positiva. Nesse sentido, esperam aumento na demanda nos próximos seis meses (59 pontos) devido, principalmente, ao mercado interno, visto que o indicador de exportação (42 pontos) prevê redução. Eles acreditam ainda que o emprego terá um pequeno aumento (51,5 pontos).

Na opinião dos empresários sobre o momento atual, a produção (57,2 pontos) e o número de empregados (55,2 pontos) cresceram no segundo trimestre com relação ao primeiro, embora grande parte dessa expansão possa ser explicada pela sazonalidade. Por outro lado, as margens de lucro das empresas, no trimestre, demonstram mais uma redução. Ainda segundo os industriais gaúchos, os principais problemas enfrentados no segundo trimestre foram a carga tributária, a competição acirrada e a taxa de câmbio.

Tags: 

Veja mais

FIERGS 8/12/2016 às 16h12
Pela segunda vez consecutiva, o Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS) divulgado pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) registra...
Saiba mais
FIERGS 7/12/2016 às 15h48
As indústrias precisam estar atentas às normas de rotulagens de alimentos.
Saiba mais
FIERGS 7/12/2016 às 14h33
O Torneio de Robótica First Lego League, organizado pelo Serviço Social da Indústria (Sesi-RS), terá a grande final neste sábado, a partir das 9h, na...
Saiba mais