Você está aqui

Brasil defende renovação de preferências comerciais dos EUA

A renovação do Sistema Geral de Preferências (SGP) pelo Congresso norte-americano sem diminuição da lista de produtos foi a principal pauta do encontro entre realizado pela Confederação Nacional da Indústria com secretário de comércio dos Estados Unidos, Ron Kirk, na quinta-feira (27), em Brasília. "Nós procuramos passar uma mensagem muito clara de que o Brasil quer a manutenção do sistema, até porque como não temos um acordo bilateral de livre-comércio com os Estados Unidos, é justo que o Brasil ainda reivindique isso", afirmou o presidente da CNI, Armando Monteiro Neto, após a reunião.

Monteiro Neto relatou que o secretário se mostrou pragmático em relação ao tema, tendo dito que o SGP não pode ser uma muleta permanente para o Brasil. O presidente da CNI também informou que Ron Kirk designou assessores da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil para tratar do tema com mais profundidade, nos próximos meses, com representantes da indústria nacional.

O Sistema Geral de Preferências está sendo avaliado pelo Comitê de Finanças do Senado norte-americano. A intenção do governo de Barack Obama é retirar países como Brasil e Índia da cobertura desse sistema sob a justificativa de que são suficientemente desenvolvidos e não precisam de tratamento especial para que seus produtos disputem o mercado dos Estados Unidos.

A CNI informou ao secretário Ron Kirk que o SGP é imprescindível para os cerca de 4 mil produtos brasileiros contemplados, o que corresponde a 15% da pauta de exportações para os Estados Unidos. Um dos setores que têm mais produtos na lista do SGP é o de autopeças. O acordo poderá ser renovado automaticamente até o final deste ano. A pauta do Comitê de Finanças do Senado americano está carregada e os senadores podem não conseguir apreciar o acordo antes da renovação automática, que seria válida por mais seis meses.

Para o presidente da FIERGS e do Conselho Temático de Integração Internacional da CNI, Paulo Tigre, o encontro foi importante para abrir um canal direto e permanente com o governo americano. "O SGP é uma ferramenta fundamental para as pequenas e médias empresas exportadoras brasileiras", relatou Tigre, destacando que também fizeram parte da reunião os temas bitributação e fontes de energia renováveis.

Em relação aos biocombustíveis, o secretário de Comércio dos Estados Unidos, Ron Kirk, sinalizou com a possibilidade de uma ampla cooperação no setor. "Os Estados Unidos são os maiores produtores de etanol no mundo e reconhecem que temos mais competitividade no etanol de cana-de-açúcar. Então, há muito espaço para cooperação, toda uma nova área de pesquisas para ser aproveitada", afirmou.

Veja mais

FIERGS 25/07/2016 às 15h15
 O cenário de crise econômica no Brasil, que torna o crédito mais caro e restrito e, consequentemente, cria grandes entraves para a obtenção de capital...
Saiba mais
FIERGS 22/07/2016 às 12h59
 O Serviço Social da Indústria (Sesi) é a instituição mais lembrada no Brasil quando o assunto é saúde e segurança do trabalho.
Saiba mais
FIERGS 22/07/2016 às 12h52
O Senai-RS conquistou ouro (Tecnologia de Midia Impressa – Murilo Antunes da Silva, na foto), prata (Eletricidade Industrial – Gabriel Mendes) e bronze (...
Saiba mais