Você está aqui

Cenário econômico favorece queda de 0,5 ponto percentual

FIERGS destaca que para crescer o País precisa dar espaço às atividades econômicas

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduziu nesta quarta-feira (6) a taxa básica de juros da economia, a Selic, em 0,5 ponto percentual, passando de 12,5% para 12%. O presidente em exercício da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Bolivar Moura, destaca que a aceleração no processo da queda das taxas de juros verificadas no País é uma alternativa de curto prazo para evitar pressões sobre o câmbio. "No entanto, para aumentarmos as taxas de crescimento do País, no longo prazo, é preciso também mudar questões de natureza estrutural. Desta forma, os cortes de juros irão se traduzir em desenvolvimento sustentado", destaca ele.

Entre os fatores que favorecem a redução da Selic de 0,5 p.p., estão a baixa inflação dos últimos 12 meses (IPCA de 2,99%) e a expectativa para 2007 de 3,5%, menor inclusive que da última reunião do Copom. Conforme Bolívar Moura, com a melhora recente na relação dívida/PIB, "o diferencial de juros se torna ainda mais atrativo, e a economia brasileira mostra-se um ambiente seguro para investimentos estrangeiros. Diminuir esta diferença contribui para desacelerar o processo de valorização cambial".

A próxima reunião do Copom será nos dias 17 e 18 de julho de 2007.

Tags: 

Veja mais

FIERGS 19/01/2017 às 11h17
Uma pesquisa encomendada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) junto ao Instituto Methodus, divulgada nesta quinta-feira (19),...
Saiba mais
FIERGS 18/01/2017 às 14h58
O Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS) voltou a crescer em novembro de 2016, na comparação com o mês anterior, feito o ajuste sazonal.
Saiba mais
FIERGS 16/01/2017 às 16h21
A produção industrial gaúcha surpreendeu no mês de novembro, e com 51,1 pontos cresceu em relação a outubro, contrariando a sazonalidade negativa do...
Saiba mais