Você está aqui

Copom decide pela cautela

Presidente da FIERGS diz que decisão resultou do cenário econômico externo

O Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu nesta quarta-feira (5) a taxa básica de juros da economia, a Selic, em 0,25 ponto percentual, passando de 11,5% para 11,25%. O resultado reflete a cautela do Banco Central, especialmente num período de dificuldade nos mercados financeiros internacionais. O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Paulo Tigre, afirma que "o Brasil vem acumulando reservas para serem usadas em tempos mais difíceis e, assim, evitar que as crises em outros países interrompam o processo de ajustamento das condições de competitividade para os produtos nacionais. Os juros podem continuar caindo quando há outros elementos que colaboram com a liquidez no mercado brasileiro".

Entre os fatores que possibilitam a redução da Selic em 0,25 p.p. estão a baixa inflação dos últimos 12 meses (IPCA de 3,74%) e a expectativa para 2007 de 3,92%, abaixo da meta do Governo que é de 4,5%. Além disso, a queda sistemática do Risco Brasil mostra a economia brasileira como um ambiente seguro para o depósito de recursos, reduzindo a necessidade de taxas de juros reais tão altas para atração de capital. A taxa de juros real continua elevada, sendo a segunda no ranking mundial, perdendo apenas para a Turquia.

As próximas reuniões do Copom serão nos dias 17 e 18 de outubro.

Tags: 

Veja mais

FIERGS 24/02/2017 às 18h02
A Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), por meio do Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC), é parceira do Banco Nacional de Desenvolvimento...
Saiba mais
FIERGS 24/02/2017 às 11h00
Com o objetivo de alavancar parcerias, identificar novas oportunidades de negócios e investimentos, além de trabalho em pesquisa e desenvolvimento com...
Saiba mais
FIERGS 23/02/2017 às 15h45
A queda na taxa de inflação, a redução nos juros, a disposição do governo federal em melhorar o quadro fiscal e levar adiante as reformas estruturais são...
Saiba mais