Você está aqui

Crescimento das exportações da indústria atingem 6% em 2006

As exportações da indústria do Rio Grande do Sul cresceram 6% em 2006.

As exportações da indústria do Rio Grande do Sul cresceram 6% em 2006 em comparação com 2005, passando de US$ 10,1 bilhões para US$ 10,7 bilhões. Os valores, porém, quando convertidos em reais, representam uma perda de 8%, o que significa diminuição da receita em cerca de R$ 2 bilhões, devido à desvalorização do dólar. Os números foram divulgados pelo presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Paulo Tigre, nesta quarta-feira,17. ''Estamos no mesmo patamar que 2002, e 20% abaixo do nosso melhor resultado, em 2004'', explicou o industrial. ''O crescimento das exportações mostra que houve um esforço de adaptação ao câmbio por parte da indústria gaúcha, além da conquista de outros mercados''.

Os novos destinos conquistados são Rússia, que aumentou suas compras no Estado em 148% (principalmente de carne suína e bovina), China, 44% (complexo soja), Paraguai, 66% (combustíveis) e Irã, 102% (complexo soja). Pela primeira vez, o Paraguai figura entre os 10 principais destinos do Rio Grande do Sul. O câmbio foi o principal motivo para a perda de mercados de produtos gaúchos. Os Estados Unidos deixaram de comprar 8% em 2006 comparado ao ano anterior, sendo que máquinas agrícolas, calçados e química foram os setores mais afetados. Já o Chile diminuiu em 2% sua importação (material de transporte e máquinas e equipamentos) e o Reino Unido, em 4% (carne de frango e fumo).

Setorialmente, os melhores desempenhos entre os que mais exportam foram alimentos e bebidas (23%), química (10%) e calçados (2%). Segmentos com menor participação nas exportações e que merecem destaque são refino de petróleo (133%) e material elétrico e de comunicações (24%). Já os setores que tiveram maior queda em 2006 foram fumo (-14%) e máquinas e equipamentos (-13%).

As importações do Rio Grande do Sul cresceram 19% em 2006 em relação a 2005, com destaque para combustíveis e lubrificantes. Já as exportações totais cresceram 13% no ano passado, saindo de US$ 10,4 bilhões em 2005 para US$ 11,7 bilhões. ''Desta diferença de US$ 1,3 bilhão, a metade é proveniente do crescimento da indústria'', lembrou Tigre. Em reais, a perda foi de 2%, o que significa R$ 500 milhões a menos de receita.

O saldo comercial do Estado aumentou 2% em 2006, passando de US$ 3,7 bilhões em 2005 para US$ 3,8 bilhões.

Veja mais

FIERGS 27/09/2016 às 17h28
Resultados. Isto é o que todos buscam. Mas para chegar até ele precisamos de um caminho. “O mais importante é a trajetória”.
Saiba mais
FIERGS 26/09/2016 às 15h41
O Instituto Euvaldo Lodi, integrante do Sistema FIERGS, promove dia 27 de setembro, no auditório da Unitec/Unisinos (Av. Unisinos, 950), o Talentos em...
Saiba mais
FIERGS 26/09/2016 às 15h33
Nos dias 28 e 29 de setembro, o Senai promove a 8ª edição do Mundo Senai. A iniciativa tem por objetivo abrir as portas da instituição para que a...
Saiba mais