AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Diálogos para o Futuro debate a retenção de talentos

Educação

Avaliação e feedback são ferramentas importantes na retenção de talentos conforme os diretores de Recursos Humanos da John Deere, Edinei Schemes, e da Gerdau, Denise Casagrande, que participaram na manhã desta quarta-feira (4) do seminário Desafios para o Futuro, promovido pelo Sistema FIERGS, por meio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL-RS). O evento teve como tema "Os desafios do RH no contexto multigerencial: como atrair, gerenciar e reter talentos" e foi mediado pela Doutora em Psicologia, Patricia Fagundes.

Denise Casagrande salientou que a forma de trabalhar os recursos humanos passa por tendências e pela cultura da empresa. "O que é bom para uma pode não ser para outra", argumentou. "Os colaboradores precisam estar conectados com a cultura da empresa", disse. Ela explicou que, na Gerdau, os trainees passam por quatro avaliações em dois anos, "todas com feedback, o que é muito importante para esta geração". Outros pontos importantes são a possibilidade de desenvolvimento (seja na empresa ou fora, com a ajuda da corporação), trabalho em equipe, qualidade de vida e a preocupação com valores morais. "O fato dos trainees depois de dois anos serem executivos também melhorou muito a retenção destes talentos", afirmou, salientando que hoje este número está entre 80% e 85%. Dos 25 mil colaboradores da Gerdau no Brasil, 17 mil têm até 35 anos.

Schemes destaca que é importante que os colaboradores tenham os mesmos valores da empresa: integridade, qualidade, comprometimento e inovação. "Temos que atrair talentos, desenvolvendo-os a fim de assegurar que os funcionários contribuam para o negócio e alcancem o máximo potencial através do crescimento profissional e pessoal e retê-los, reforçando o compromisso do sucesso para a empresa e o funcionário", explicou. Destacou o foco nos líderes. "Eles devem saber como integrar as equipes e trabalhar com as diversidades", comentou.