AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Evolução da Indústria 4.0 é destaque na Feira de Hannover

Liderança

Os 60 integrantes da missão prospectiva articulada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) para a Feira de Hannover 2017 participaram nesta sexta-feira (28) do último dia do evento, na Alemanha. O grupo nacional encerra sua presença com um circuito guiado sobre eficiência energética. No balanço geral dos cinco dias de visitação técnica, o presidente da entidade, Heitor José Müller, destaca que o setor brasileiro precisa se atualizar para acompanhar o ritmo de modernização da Europa. “A principal preocupação que eu levo para o Brasil é que precisamos correr para recuperar o tempo perdido. O mundo todo melhorou muito e nós não estamos preparados suficientes para acompanhar essa evolução. A tecnologia da informação, a produção interativa, a digitalização é o mundo real”, comparou Müller, que realiza sua análise amparada na visão da exposição de mais de 70 países na Alemanha, distribuídos em sete grandes setores industriais.

A Feira de Hannover é considerada a maior lançadora mundial de tecnologias e tendências para a indústria. Nesta edição, apresentou 95 mil produtos de 6,5 mil expositores. Segundo os organizadores, o público de 225 mi visitantes foi recorde, com destaque para 9 mil chineses, 6,2 mil holandeses e 5,3 mil indianos. Para Müller, o destaque do evento, que completou 70 anos, foi o avanço da indústria 4.0 na manufatura mundial. Conforme, desde 2011 são notáveis os investimentos realizados em robótica e automação na Alemanha, Estados Unidos e Índia. “Nós precisamos de mais segurança na qualidade, produtividade homem/hora e poder de competitividade. Estamos perdendo espaço”, alertou. Destacou ainda que tudo observado na feira e nas visitas técnicas nas empresas Airbus (líder mundial na fabricação de aviões comerciais), Claas e Weinig (líder mundial em máquinas e equipamentos para madeira) foi impressionante.

Neste ano, integraram a comitiva 30 empresas do Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Santa Catarina e Tocantins. Entre as participantes do Estado, estiveram algumas Micro e Pequenas Empresas (MPEs) de Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Esteio, Porto Alegre e Santa Maria, selecionadas por meio de edital do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Rio Grande do Sul (Sebrae-RS). A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) é parceira na missão organizada pelo Centro Internacional de Negócios (CIN-RS) da FIERGS, em colaboração com a Rede Brasileira dos Centros Internacionais de Negócios (Rede CIN), e apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-RS) e Sebrae-RS.

AGENDA
Além da missão prospectiva à Feira de Hannover, um dos objetivos da FIERGS na edição de 2017 foi o de fortalecer o relacionamento institucional e econômico com algumas das principais regiões e entidades da Alemanha. Entre elas, Nordrhein-Westfalen, Renânia Palatinado, Baixa-Saxônia, Baden Eürttemberg, e a VDMA (Associação Alemã de Bens de Capital). Nestes encontros, o presidente da entidade apresentou o perfil industrial do RS e convidou os governos e empresas alemãs para participar do 35º Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA). Trata-se do principal evento do ano na agenda entre as duas nações, realizado em parceria entre a CNI e a Confederação Nacional da Indústria da Alemanha (ABDI).

Com esse propósito, Müller também participou, juntamente com a diretora para a América Latina da ABDI, Zigrid Zirbel, do Diálogo Bilateral no Ministério de Economia e Energia da Alemanha, em Berlim. O evento contou com a presença de especialistas, diplomatas, empresas e representantes do governo alemão e brasileiro, e mostrou as oportunidades de cooperação no segmento energético. 

Na Embaixada brasileira em Berlim, a missão prospectiva também coletou informações sobre como o Brasil é percebido na Alemanha e qual a contribuição do governo nacional para a campanha de divulgação do EEBA.