Você está aqui

FIERGS diz que aumento dos juros inibe investimentos

Para entidade, inflação deve ser controlada com redução dos gastos públicos

De acordo com a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, o aumento da taxa básica de juros, a Selic, em 0,5 ponto percentual, passando de 11,25% para 11,75%, inibe os investimentos do setor produtivo e o consumo. "É uma pena que a única alternativa que se vislumbre para controlar a inflação no Brasil seja elevar os juros. Seria muito mais saudável reduzir os gastos públicos. Desta forma, dois males seriam menores, a inflação e a carga tributária", afirma o presidente em exercício da FIERGS, Bolivar Baldisserotto Moura, ao avaliar a decisão do Banco Central, anunciada nesta quarta-feira (16).

Em relação aos próximos passos do Banco Central, segundo Moura, a incerteza vinda principalmente do cenário externo e a falta de boas notícias quanto ao controle da inflação interna, possivelmente deverão impedir decisões de flexibilização da política monetária em 2008. O Copom irá se reunir novamente nos dias 3 e 4 de junho.

Tags: 

Veja mais

FIERGS 24/02/2017 às 18h02
A Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), por meio do Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC), é parceira do Banco Nacional de Desenvolvimento...
Saiba mais
FIERGS 24/02/2017 às 11h00
Com o objetivo de alavancar parcerias, identificar novas oportunidades de negócios e investimentos, além de trabalho em pesquisa e desenvolvimento com...
Saiba mais
FIERGS 23/02/2017 às 15h45
A queda na taxa de inflação, a redução nos juros, a disposição do governo federal em melhorar o quadro fiscal e levar adiante as reformas estruturais são...
Saiba mais