Você está aqui

FIERGS diz que aumento dos juros inibe investimentos

Para entidade, inflação deve ser controlada com redução dos gastos públicos

De acordo com a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, o aumento da taxa básica de juros, a Selic, em 0,5 ponto percentual, passando de 11,25% para 11,75%, inibe os investimentos do setor produtivo e o consumo. "É uma pena que a única alternativa que se vislumbre para controlar a inflação no Brasil seja elevar os juros. Seria muito mais saudável reduzir os gastos públicos. Desta forma, dois males seriam menores, a inflação e a carga tributária", afirma o presidente em exercício da FIERGS, Bolivar Baldisserotto Moura, ao avaliar a decisão do Banco Central, anunciada nesta quarta-feira (16).

Em relação aos próximos passos do Banco Central, segundo Moura, a incerteza vinda principalmente do cenário externo e a falta de boas notícias quanto ao controle da inflação interna, possivelmente deverão impedir decisões de flexibilização da política monetária em 2008. O Copom irá se reunir novamente nos dias 3 e 4 de junho.

Tags: 

Veja mais

FIERGS 30/06/2016 às 11h52
A partir do primeiro trimestre de 2017, Porto Alegre será rota de emissão de vistos para os Estados Unidos. Nesse período, será reaberto o consulado do...
Saiba mais
FIERGS 29/06/2016 às 15h00
 Os alunos do Senai do Rio Grande do Sul estão na última etapa de preparação para Seletiva Worldskills 2017, que será em Abu Dhabi.
Saiba mais
FIERGS 27/06/2016 às 15h07
A Sondagem Industrial de maio, divulgada nesta segunda-feira (27) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), revela que a produção e o...
Saiba mais