Você está aqui

FIERGS leva exemplo da indústria para Fórum Econômico Mundial

Paulo Tigre apresentará ações de combate ao desequilíbrio sócio-econômico

Os participantes do Fórum Econômico Mundial na América Latina, que começou hoje (25) em Santiago do Chile, poderão conhecer as iniciativas do setor privado brasileiro para amenizar os desequilíbrios sócio-econômicos. O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Paulo Tigre, será o líder de uma das sessões do evento nesta quinta-feira (26), quando levará os exemplos de ações para corrigir as diferenças sociais e econômicas no País e que podem ser estendidas para toda a América Latina. Integram este painel os representantes dos Estados Unidos, da Costa Rica, do Chile e da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

Na área estrutural, Paulo Tigre irá destacar a importância do Sistema ''S'', que através de uma série de programas atua nas questões básicas da população como educação, saúde, formação profissional e lazer. Há seis décadas a iniciativa privada brasileira assumiu o compromisso e a responsabilidade de ajudar a minimizar as diferenças sociais por meio de duas instituições: o Serviço Social da Indústria (Sesi) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). A primeira é direcionada para atuar na qualidade de vida dos trabalhadores e de seus familiares, enquanto a segunda é voltada para a capacitação de profissionais e o aperfeiçoamento de produtos e processos industriais.

Já sobre as demandas emergenciais, o presidente da FIERGS abordará a experiência da entidade ao criar a Fundação Gaúcha dos Bancos Sociais, a chamada ''indústria da solidariedade'', que transforma desperdício em benefício. Atualmente são 12 Bancos Sociais: Alimentos, Medicamentos, Refeições Coletivas, Móveis, informática, Material de Construção, Vestuário, Transplantes de órgãos, de Pele, Projetos Comunitários, Resíduos e Voluntários.

Algumas iniciativas do Sistema FIERGS já vêm sendo aplicadas em outros países. Entre elas está o Programa de Combate às Drogas no Trabalho e na Família do Sesi-RS, que em convênio com a ONU foi repassado para Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile. Outro exemplo de sucesso exportado é o Programa Cozinha Brasil, que ensina as comunidades carentes a preparar alimentos com baixo custo e alto valor nutritivo. Os uruguaios terão acesso aos benefícios por meio de um acordo de cooperação técnica assinado na semana passada com a Prefeitura de Montevidéu. Na área ambiental, o Senai do Rio Grande do Sul foi escolhido pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (Unido) para ser a sede do primeiro Centro de Tecnologias Limpas da América Latina.

À margem do Fórum Econômico Mundial haverá amanhã (26) um encontro dos presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e do Chile, Michelle Bachelet. Participarão empresários e convidados, dentre eles o presidente da FIERGS, Paulo Tigre.

Veja mais

FIERGS 5/12/2016 às 17h02
Qualificar as exportações de carnes do Rio Grande do Sul e agilizar os processos de Comércio Exterior são ações constantes nas atividades dos conselhos...
Saiba mais
FIERGS 1/12/2016 às 18h39
O presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Rio Grande do Sul, Heitor José Müller, anunciou, nesta quinta-feira, o nome do sucessor para a...
Saiba mais
FIERGS 1/12/2016 às 18h21
As perspectivas do comércio internacional a partir de acordos como a Parceria Transpacífico (TPP), negociado entre Estados Unidos e 11 países do Pacífico...
Saiba mais