AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

França quer aumentar presença no Rio Grande do Sul

Integração

O embaixador da França no Brasil, Michel Miraillet, disse nesta quinta-feira (1º), durante visita à Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), que o presidente Emmanuel Macron lhe incumbiu de incrementar as relações comerciais e econômicas em todas as áreas com o Brasil. “Isso não se resume apenas a São Paulo e Rio de Janeiro, precisamos aumentar nossa presença no Rio Grande do Sul, Estado atraente por seu desenvolvimento e recursos humanos de alto nível”, disse Miraillet, que foi recebido pelo presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry. “Temos uma relação de muito tempo e uma identificação com a França, um país de grande potencial agrícola, como o Brasil”, destacou Petry, que lembrou a inauguração, na quarta-feira, em Teutônia, da nova linha da unidade da multinacional francesa Lactalis, onde serão produzidos leite UHT em garrafas PET, além de manteigas especiais.

Michel Miraillet citou também o interesse francês de realizar parcerias com laboratórios de universidades brasileiras, especialmente em trabalhos e pesquisas voltados à água e à área farmacêutica.

Após visita à FIERGS, o embaixador se dirigiu ao Palácio Piratini, onde assinou o contrato de financiamento de 50 milhões de euros entre a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Os resultados das balanças comerciais da França com o Brasil e o RS não foram bons no ano passado, na comparação com 2016. A corrente de comércio brasileira caiu 0,65% com o país europeu, enquanto a gaúcha desabou 24%. As exportações do Brasil para a França (US$ 2,2 bilhões) sofreram uma retração de 3,5% e as do Rio Grande do Sul (US$ 115 milhões) foram ainda mais intensas, com queda de 36%. Já as vendas da França para o Brasil despencaram 11%, e para o RS tiveram um pequeno crescimento, de 0,38%.


Crédito foto: Dudu Leal