Você está aqui

Economia

Indústria gaúcha cresce 9,8% no primeiro trimestre

Levantamento foi divulgado pela FIERGS

Os três primeiros meses de 2008 tiveram um crescimento de 9,8% na atividade industrial do Estado, em comparação com igual período do ano passado. O resultado do Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS) foi divulgado pelo presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Paulo Tigre, nesta terça-feira (6). "Os fatores conjunturais que determinam o atual cenário seguem os mesmos desde o ano passado, ou seja, a expansão do mercado interno com emprego, renda e crédito e a boa safra agrícola nacional. Por outro lado, um obstáculo importante continua sendo a valorização do câmbio como revela o indicador do segmento exportador", explicou, destacando que a taxa registrada é a maior para o primeiro trimestre desde 2003.

Todas as variáveis do IDI-RS foram positivas para o período: vendas (11,3%), compras (16,8%), remuneração paga aos trabalhadores (15%), horas trabalhadas na produção (6,7%) e pessoal ocupado (4,3%). Em termos setoriais, as maiores contribuições para a performance do segmento industrial gaúcho vieram de Máquinas e Equipamentos (30,6%), Veículos Automotores (18,4%) e Alimentos e Bebidas (10,4%).

Outro aspecto importante é que o crescimento está disseminado entre as indústrias gaúchas, como revela o Índice de Difusão, onde 60,2% delas apresentam aumento das vendas. Já a utilização da Capacidade Instalada, que alcançou o mais alto nível (85,8%) da série histórica para o período, iniciada em 1991, teve aumento de 2,5% e sugere a necessidade de novos investimentos para a manutenção do atual dinamismo no médio e longo prazos.

Os números relacionados ao mercado de trabalho também seguem positivos. Os melhores desempenhos estão em Máquinas e Equipamentos (29,9%), Veículos Automotores (15,6%) e Alimentos e Bebidas (4,9%). A situação só não ficou melhor devido ao fechamento de postos de trabalho no setor coureiro-calçadista (-6,5%), exatamente o que possui o maior nível de trabalhadores. "Ao contrário do desempenho dos indicadores associados à produção, que estão entrando efetivamente em um novo ciclo de expansão, a recuperação do mercado de trabalho na indústria continua abaixo do nível de 2004", explica Tigre.

Porém, os números relativos à remuneração total

sinalizam os elevados ganhos salariais obtidos pelos trabalhadores no setor.

Em março, o IDI-RS cresceu 7,3%, em relação ao mesmo mês de 2007, atingindo o 17º mês consecutivo de expansão nessa base de comparação. A remuneração paga aos trabalhadores chegou a 18,3%, enquanto as vendas foram 5,9% e as compras, a 9,1%.

Exportadores − De acordo com o IDI-RS, as indústrias gaúchas mais voltadas para as exportações tiveram, no primeiro trimestre de 2008, um resultado inferior ao registrado pelo setor no Estado. Enquanto a atividade industrial como um todo cresceu 9,8%, o desempenho das exportadoras aumentou apenas 0,9%. No mesmo sentido, as vendas tiveram elevação de 2,2% e o emprego, de 2,3%.

Veja mais

FIERGS 27/05/2016 às 15h39
O presidente da FIERGS, Heitor José Müller, foi homenageado na manhã desta sexta-feira com a medalha Mérito da Panificação durante a 68ª Convenção...
Saiba mais
FIERGS 25/05/2016 às 17h02
Nesta quarta-feira (25), data em que se comemora o Dia Nacional da Indústria, o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS),...
Saiba mais
FIERGS 23/05/2016 às 17h26
 Com expectativa da visita de 200 importadores de 46 países, iniciou nesta segunda-feira (23) o 25º Salão Internacional do Couro e do Calçado (SICC), em...
Saiba mais