Você está aqui

Indústria gaúcha precisará de 554,3 mil profissionais capacitados até 2015

O Rio Grande do Sul terá de formar 554,3 mil trabalhadores em nível técnico e em áreas de média qualificação para atuarem em profissões industriais até 2015. Este número corresponde a 7,7% de todo o País, cuja demanda será de 7,2 milhões de profissionais. Os dados fazem parte do Mapa do Trabalho Industrial 2012, elaborado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) para subsidiar o planejamento da oferta de formação profissional da instituição. A pesquisa inédita também pode apoiar os jovens brasileiros na escolha da profissão e, com isso, aumentar suas chances de ingresso no mercado de trabalho. O Mapa do Trabalho Industrial foi apresentado durante o lançamento da Olimpíada do Conhecimento, na quinta-feira, 20 de setembro, em São Paulo.

Do total da demanda, 1,1 milhão será por trabalhadores para ingressarem em novas oportunidades no mercado. O restante já está trabalhando e precisa manter-se qualificado para acompanhar os avanços tecnológicos da indústria. Apenas 6,6% dos brasileiros entre 15 e 19 anos estão em cursos de educação profissional. Na Alemanha, esse índice é de 53%.

Melhores oportunidades − Entre as ocupações que precisam de cursos profissionalizantes com mais de 200 horas, a maior demanda está no setor de alimentos. Conforme o levantamento, serão necessários 174,6 mil trabalhadores para a indústria alimentícia (cozinheiros industriais), entre 2012 e 2015 em todo o Brasil. No mesmo período, o País precisará de 88,6 mil operadores de máquinas para costura de peças do vestuário e 81,7 mil preparadores e operadores de máquinas pesadas para a construção civil.

Já entre as ocupações técnicas, o técnico de controle da produção lidera o ranking com demanda de 88.766 profissionais. Em seguida, vem a de técnicos em eletrônica com 39.919 e a de técnicos de eletricidade e eletrotécnica, com 27.972.

A análise da demanda mostra ainda que os profissionais das ocupações operacionais precisam ser polivalentes, com capacidade para desempenhar várias funções. Vem aumentando também a importância de características como visão sistêmica do fluxo produtivo e capacidade de gerenciamento.

Apesar de não figurarem no topo da lista da demanda, algumas profissões têm ganhado espaço no mercado de trabalho industrial. Entre elas estão agentes de meio ambiente, pela utilização de tecnologias mais limpas e preocupação com a conservação dos recursos naturais; e os trabalhadores do campo da logística, desde os operadores até os técnicos.

Onde estão as vagas − A maior necessidade por profissionais capacitados nesses dois grupos se concentra nas regiões Sul e Sudeste, especialmente no Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná.

Tags: 

Veja mais

FIERGS 26/08/2016 às 16h27
O Senai-RS estará na Expointer 2016, de 27 de agosto a 4 de setembro com uma Unidade Móvel Mecânica de Usinagem a CNC.
Saiba mais
FIERGS 24/08/2016 às 15h43
 Embora tenham apresentado queda na relação com o mês anterior, os índices de produção (47,5 pontos) e o de número de empregados (46,3), revelam que a...
Saiba mais
FIERGS 19/08/2016 às 15h16
O Serviço Social da Indústria promove de 23 a 25 de agosto, no Centro de Atividades (R. 24 de Outubro, 180) de Erechim, o Sesi com Ciênci@, com o Museu...
Saiba mais