Você está aqui

Indústria gaúcha só recupera perdas no final de 2008

Industriário obteve ganhos em sua remuneração

As vendas (16%) e a remuneração paga aos trabalhadores (9,7%) foram as variáveis que mais contribuíram para o crescimento do Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS) em novembro de 2007, em comparação ao mesmo mês de 2006. O IDI-RS aumentou 6,5%, mantendo os números positivos do último ano no setor fabril gaúcho, principalmente a partir do segundo semestre. "O bom desempenho da indústria do Rio Grande do Sul vem sendo puxado pelo mercado interno, sustentado especialmente pela expansão do crédito e da renda", afirmou o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Paulo Tigre, ao divulgar os números nesta terça-feira (dia 8).

Apesar do desempenho positivo, a indústria no Estado só deverá se recuperar totalmente dos 24 meses consecutivos de queda registrados em 2005 e 2006 (-5,9% e -10,3%, respectivamente) ao final de 2008, caso sejam mantidos os bons números de 2007. "A contribuição das exportações para o crescimento da indústria gaúcha também não é desprezível", observa Paulo Tigre. Em novembro, as vendas externas subiram 18%, comparadas ao mesmo mês de 2006, e chegaram a US$ 1,1 bilhão.

No acumulado dos 11 meses de 2007, o IDI-RS chega a 6,1%, com destaque para as variáveis de vendas (12,6%) e compras (7,8%). A geração de empregos neste período, porém, não acompanhou o mesmo ritmo de incremento, tendo como resultado positivo apenas 1,6%. Foi prejudicada por mais um desempenho negativo do setor Coureiro-Calçadista, cujo índice de contratações de janeiro a novembro caiu 5,3%, embora suas vendas tenham subido 3,1%. O destaque positivo foi a remuneração dos trabalhadores, que até novembro cresceu 5% devido ao aumento de horas e do emprego.

Os setores de Máquinas e Equipamentos (22,9%) − puxado por máquinas agrícolas, 25,9% − e Veículos Automotores (16,3%), Produtos de Metal (9,6%) e Alimentos e Bebidas (5,7%) foram os que mais se expandiram até novembro. Em contrapartida, as quedas no ano estiveram em Edição e Impressão (-9,9%) e Material Eletrônico (-4,6%). Quem mais desempregou, além do setor Coureiro-Calçadista, foram Fumo (-7,3%) e Móveis (-2,8%).

O IDI-RS é um indicador que expressa o nível de atividade da indústria de transformação gaúcha na forma de produção, empregos e geração de renda. É uma média ponderada das vendas, compras, horas trabalhadas, pessoal, remuneração e utilização da capacidade instalada das indústrias participantes da amostra.

O Índice de Difusão de Vendas chegou a 70% nos 11 primeiros meses de 2007. Isso significa que de cada 10 empresas no Estado, sete estão aumentando suas vendas no ano, descontada a inflação.

Veja mais

FIERGS 19/08/2016 às 15h16
O Serviço Social da Indústria promove de 23 a 25 de agosto, no Centro de Atividades (R. 24 de Outubro, 180) de Erechim, o Sesi com Ciênci@, com o Museu...
Saiba mais
FIERGS 19/08/2016 às 15h09
O Serviço Social da Indústria (Sesi-RS) promove no próximo dia 30 de agosto, a partir das 18h, o Meeting Sesi com o tema E-social: Interfaces do Riscos e...
Saiba mais
FIERGS 19/08/2016 às 13h22
No próximo sábado (27), acontece a 10ª edição do Dia da Construção Social, uma iniciativa da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC),...
Saiba mais