AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | TEL.: 51-3347.8787

Você está aqui

Industriais gaúchos observam melhora nas condições atuais da economia

Economia

O Índice de Confiança do Empresário Industrial gaúcho (ICEI/RS), elaborado pela FIERGS, avançou pelo terceiro mês consecutivo e somou 56 pontos em outubro. O valor obtido é o maior desde maio do ano passado e significa um otimismo moderado em relação aos negócios e à economia gaúcha e brasileira. "Os estímulos do governo ao setor industrial estão surtindo mais efeito agora que os estoques de produtos diminuíram", afirmou o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Heitor José Müller.

O resultado foi impulsionado pelo indicador das Condições Atuais, que compõe o ICEI-RS, e atingiu o valor mais alto em 18 meses (49,2 pontos). Embora ainda não tenha alcançado a região que denota melhora (acima de 50 pontos), a expansão em relação à setembro refletiu uma redução na proporção de empresários gaúchos que percebe piora da economia brasileira (de 31,1% para 26,4%). Em agosto esse percentual era de 50%.

Para os próximos seis meses, o Indicador de Expectativas de outubro (59,3 pontos) não diferiu muito do mês anterior (59,2 pontos), retratando empresários mais otimistas, ainda que de forma moderada. A parcela que está confiante com a evolução da economia brasileira diminuiu, passando de 36,0% em setembro, para 32,1%, em outubro. Já a proporção de industriais pessimistas avançou de 12,8% para 13,6%.

Elaborado mensalmente pela FIERGS, o ICEI-RS é baseado em questões sobre o momento atual e as expectativas futuras, variando numa escala de 0 a 100 pontos. Quanto mais os valores estiverem acima de 50 significa maior confiança e quanto mais abaixo, pessimismo. A amostra contou com 164 indústrias, sendo 36 pequenas, 67 médias e 61 grandes.