Você está aqui

O ano de 2012

Os fatores que levaram à estagnação da economia brasileira em 2012 são uma combinação de baixa competitividade, crise internacional, redução do nível de investimento e maior endividamento das famílias, afirmou o presidente da FIERGS, Heitor José Müller. Já a estiagem que atingiu o Rio Grande do Sul fez com que o cenário se agravasse e ficasse pior em comparação com o do País. O avanço do Produto Interno do Bruto (PIB) do Brasil deverá ser de 0,9% em 2012 e o do Estado, -2,3%.

Apesar da desaceleração econômica, os dados do mercado de trabalho evidenciam a menor taxa de desemprego da história do Brasil, 5,7% na média entre janeiro e outubro. Ao longo do ano, menos empregos foram gerados e, ao mesmo tempo, observou-se uma retração acentuada na taxa de desemprego. A menor expansão da oferta de mão de obra tem possibilitado que o desemprego siga caindo, independentemente do grau de aquecimento da economia. Esse movimento pressiona aumentos de salários superiores à taxa de inflação e acende uma luz amarela quanto ao potencial de crescimento futuro.

Para o setor industrial o ano foi negativo. O resultado do PIB do primeiro semestre trouxe um fato que pode ser bastante preocupante: a indústria de transformação teve a menor participação no PIB brasileiro na história recente. Esse segmento representou 12,5% do PIB no segundo trimestre de 2012, sendo que no mesmo período de 1995, início da série histórica, essa participação era de 20,7%. No Rio Grande do Sul, a baixa oferta de produtos agrícolas, juntamente com elevados custos da mão de obra, diminuiu a capacidade de competir da indústria, e contribuiu para a queda do PIB do setor (-1,7%). Além, disso a crise mundial afetou mais o Estado, uma vez que a economia gaúcha é mais aberta do que a nacional.

Tanto a queda na participação da indústria quanto o menor nível de investimentos, destacou Müller, revelam que a economia brasileira não está se preparando para ser mais competitiva no longo prazo. As políticas governamentais não tiveram tempo suficiente ainda para os resultados de suas implementações.

Veja mais

FIERGS 27/03/2017 às 17h02
A Agenda da Indústria Gaúcha, um documento de 26 páginas com a Pauta Mínima e Projetos Prioritários, elaborado pela Federação das Indústrias do Rio...
Saiba mais
FIERGS 24/03/2017 às 16h07
A FIERGS, por meio do Núcleo de Acesso ao Crédito, é parceira do Sebrae-RS na realização do evento Sessão de Crédito e Negócios.
Saiba mais
FIERGS 24/03/2017 às 16h04
A Controladoria-Geral da União e a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul realizam o Seminário sobre Integridade Corporativa, na próxima sexta-...
Saiba mais