Você está aqui

Para FIERGS, aumentar os juros é uma medida simplista

"Os resultados da economia brasileira para o primeiro trimestre foram positivos. Porém, isso não pode ser visto como um aviso para que o Banco Central faça a economia colocar o pé no freio. Ainda há capacidade instalada ociosa em vários setores e muitos investimentos em fase de maturação, o que nos faz acreditar que é possível continuar crescendo. Aumentar os juros é muito simplista, precisamos de mais infraestrutura, um governo mais enxuto, spreads menores e uma estrutura tributária que nos torne mais competitivos", afirmou o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Paulo Tigre, nesta quarta-feira (9), ao avaliar a decisão Comitê de Política Monetária (Copom), que elevou a taxa básica de juros, a Selic, em 0,75 ponto percentual, passando de 9,5% para 10,25%.

O presidente da FIERGS lembrou que a atividade industrial gaúcha recuou 1,5% em abril, em comparação com março, demonstrando uma desaceleração na sua trajetória de recuperação. Até janeiro, a indústria do Estado avançava a uma taxa mensal de 1,3%, mas nos últimos três meses essa velocidade caiu para 0,9%.

Veja mais

FIERGS 23/03/2017 às 19h04
A indústria brasileira que atua como fornecedora para a cadeia produtiva de petróleo e gás não concorda com a determinação do governo federal em alterar...
Saiba mais
FIERGS 23/03/2017 às 14h45
A regulamentação do projeto de terceirização aprovado, na quarta-feira (22), pela Câmara de Deputados, dá segurança jurídica às empresas e protege o...
Saiba mais
FIERGS 23/03/2017 às 12h45
Na próxima quinta-feira (30), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Rio Grande do Sul (Senai-RS) inaugura duas novas unidades em Panambi (10h...
Saiba mais