Você está aqui

Para FIERGS, juros reforçam dificuldades da indústria

A decisão do Comitê de Política Monetária, nesta quarta-feira (27), de manter a Selic em 8,75% ao ano, não surpreendeu a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). Segundo o presidente da entidade, Paulo Tigre, apesar das expectativas de inflação estarem em alta, as mesmas continuam ao redor da meta. "A indústria precisa de juros baixos para continuar investindo. Sem investimento não há crescimento na economia. Porém, não podemos nos esquecer que a taxa que o Banco Central determina é apenas uma parte dos juros a que estamos submetidos no mercado. Precisamos urgentemente diminuir o spread bancário, bem como outros tributos que reduzem a competitividade do setor produtivo", destacou o industrial.

De acordo com Paulo Tigre, a manutenção dos juros não pode ser entendida como um sinal de acomodação, uma vez que a produção industrial ainda está abaixo dos níveis anteriores à turbulência financeira global.

A próxima reunião do Copom será nos dias 10 e 11 de março.

Veja mais

FIERGS 28/07/2016 às 16h28
A Sondagem Industrial de junho, divulgada nesta quinta-feira (28) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), revela uma retração no...
Saiba mais
FIERGS 25/07/2016 às 15h15
 O cenário de crise econômica no Brasil, que torna o crédito mais caro e restrito e, consequentemente, cria grandes entraves para a obtenção de capital...
Saiba mais
FIERGS 22/07/2016 às 12h59
 O Serviço Social da Indústria (Sesi) é a instituição mais lembrada no Brasil quando o assunto é saúde e segurança do trabalho.
Saiba mais