Você está aqui

Para FIERGS, queda de juros ajuda a reduzir os impactos da crise

"Essa redução já era reclamada há muito tempo. A mesma insistência que o governo teve em manter o juro alto deve ter agora para manter a tendência de queda", afirmou o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Paulo Tigre, ao avaliar a decisão do Comitê de Política Monetária. O Copom diminuiu, nesta quarta-feira (11), a Selic, de 12,75% para 11,25%.

De acordo com Tigre, o período pelo qual a economia do País está passando é de forte desaceleração e os juros precisam cair para estimular a atividade. "Só há emprego quando as empresas produzem. E as empresas só produzem quando têm mercado para seus produtos", salientou.

Existem outros problemas, segundo o industrial, que ainda não foram resolvidos. Entre eles, destaca a nenhuma sinalização importante de redução dos custeios do governo, a demora para que o custo mais baixo chegue na ponta e a demasiada burocracia na tomada de crédito. "É importante que a queda dos juros venha acompanhada de menores spreads bancários (diferença entre o custo do dinheiro que o banco toma no mercado e o que ele cobra nos empréstimos). Só assim, o setor produtivo e os consumidores poderão sentir os efeitos positivos da nova taxa", disse o presidente da FIERGS.

Veja mais

FIERGS 1/12/2016 às 18h39
O presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Rio Grande do Sul, Heitor José Müller, anunciou, nesta quinta-feira, o nome do sucessor para a...
Saiba mais
FIERGS 1/12/2016 às 18h21
As perspectivas do comércio internacional a partir de acordos como a Parceria Transpacífico (TPP), negociado entre Estados Unidos e 11 países do Pacífico...
Saiba mais
FIERGS 30/11/2016 às 18h53
“A redução na taxa de juros já era esperada. Entretanto, acreditamos que essa queda poderia ter sido maior.
Saiba mais