Você está aqui

Saúde e Segurança no Trabalho deve ter participação de todos

Para marcar o Dia Mundial da Segurança e Saúde do Trabalho, o Sistema FIERGS, por meio do Serviço Social da Indústria (Sesi-RS) e o Conselho de Relações do Trabalho e Previdência Social - Contrab, promoveu o seminário "Ambientes de Trabalho Saudáveis: meu Trabalho, minha Saúde", nesta quarta-feira, na sede da Federação das Indústrias. O coordenador do Contrab, César Codorniz, afirmou que uma cultura nacional de prevenção em matéria de segurança e saúde do trabalho tem um meio ambiente seguro e saudável em todos os níveis. "Uma cultura na qual o governo, empregadores e trabalhadores se unem ativamente para assegurar este objetivo por meio de um sistema de direitos, responsabilidades e deveres definidos e no qual se dá a máxima prioridade ao princípio da prevenção", disse. Ele explicou que o conselho conta com o Grupo de Estudos do Ambiente do Trabalho (Geat), que tem como intuito auxiliar as empresas na construção de uma sólida cultura de saúde e prevenção.

Codorniz ainda destacou o trabalho do Contrab no Circuito de Gestão em Segurança e Saúde do Trabalho em 2009 e que foi mantido para este ano. "Com o circuito vislumbramos a possibilidade de alertar e incentivar a indústria e os empresários para a necessidade de implementação de Sistemas de Gestão em SST, uma vez que este é um dos mecanismos que os permitirá minimizar os efeitos relativos à aplicação das normas relativas ao Fator Previdenciário de Prevenção (FAP), Nexo Técnico Epidemiológico e as Ações Regressivas do INSS", lembrou.

Segundo o coordenador do Contrab, os governos têm a responsabilidade de formular e pôr em prática uma política nacional coerente e efetivamente exequível em matéria de segurança e saúde no trabalho. Ainda de acordo com Codorniz, os empregadores têm a responsabilidade e o dever de proporcionar um meio ambiente de trabalho saudável e seguro, com a implantação de sistemas efetivos em SST, e os trabalhadores têm obrigação de cooperar com seu empregador na criação e manutenção de uma cultura de segurança no local de trabalho, além de participar ativamente do sistema de gestão da segurança e saúde das indústrias, como facilitadores deste processo. "Com a interação de todos os atores, governo, empregadores e empregados, é que chegaremos a um nível tolerável de acidentabilidade nas empresas, e, a cada ano, realizar eventos nos dias 28 de abril, não para discutir problemas e sim para evidenciar resultados", concluiu.

O superintendente regional do Sesi-RS, Edison Lisboa, lembrou que o Sistema FIERGS busca ser um centro de conhecimento na área, a fim de proporcionar assessoria, consultoria e poder fazer um diagnóstico e buscar soluções contribuindo para solidificar a cultura da prevenção. "Este evento busca mostrar a imensa importância da gestão e prevenção, não só por questões financeiras, mas também éticas de responsabilidade", destacou Lisboa. Durante o evento foi lançada a campanha do Sesi em SST, que pode ser acessada pelo site www.sesi.org.br/campanhasst.

O seminário ainda contou com palestrantes da Fundacentro e do Ministério do Trabalho e Emprego, abordando diversas questões referentes à SST.

Veja mais

FIERGS 23/09/2016 às 16h25
O Serviço Social da Indústria (Sesi-RS) promove nos dias 3 (no Sindimetal – Rua José Bonifácio, 204, em São Leopoldo) e 4 de outubro (FIERGS – Av.
Saiba mais
FIERGS 23/09/2016 às 15h42
O Sesi é o responsável pelo Centro de Bem-Estar que já está funcionando na General Motors, em Gravataí. O objetivo do espaço é evitar e prevenir doenças...
Saiba mais
FIERGS 22/09/2016 às 16h22
O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS) aumentou 2,7 pontos em setembro, e atingiu 55,4, o maior valor desde março de 2013.
Saiba mais