AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Sesi completa 70 anos

Institucional
O Serviço Social da Indústria (Sesi) completa, em 1º de julho, 70 anos de atividades. Neste período, a instituição evoluiu junto com a indústria brasileira, sempre cumprindo seu papel de contribuir para o bem-estar do trabalhador e, consequentemente, para o aumento da competitividade industrial. A data será comemorada dia 30 de junho, a partir das 17h, no Salão de Convenções da FIERGS, com o lançamento do livro Sesi-RS - 1946-2016, da historiadora Elizabeth W. Rochadel Torresini, e uma exposição que contará a história da instituição. Com o propósito de buscar a transformação social, induzindo a competitividade da indústria e a melhoria das condições de vida dos trabalhadores, o Sesi atua com foco na Educação, Segurança e Saúde no Trabalho e Promoção da Saúde ampliando sua abrangência por meio da virtualidade e mobilidade.
 
“O papel do Sesi, nestes 70 anos, foi sempre de colaborar com as indústrias, no sentido de criar um ambiente saudável para o trabalhador. Buscamos por meio destes focos contribuir para o desenvolvimento de espaços seguros e saudáveis, nos quais o trabalhador esteja apto a atuar nesta sociedade mais tecnológica, condição fundamental para uma indústria sustentável e competitiva”, destaca o diretor-superintendente do Sesi-RS, Juliano Colombo.
 
O Sesi atua na educação básica e continuada buscando preparar as pessoas para a vida em sociedade e para o mundo do trabalho. A área engloba a educação infantil, de jovens adultos e Ensino Médio, além da educação continuada como idiomas e informática, educação para o mundo do trabalho e infanto-juvenil (no contraturno da escola). O Sesi também trabalha com programas de Promoção da Leitura, por meio de bibliotecas, Indústria do Conhecimento (espaços multimeios em parceria com prefeituras), Sesi Imaginação (displays de livros nas indústrias) e o Centro Cultural Sesi.
 
Em Segurança e Saúde no Trabalho, o Sesi tem a prevenção como principal objetivo e disponibiliza vários programas, além de dez unidades móveis para a área, cursos de Comitê Interno de Prevenção de Acidente (Cipa), o Centro Sesi de Referência em Segurança e Saúde no Trabalho e o Instituto Sesi de Inovação em Gestão de Fatores Psicossociais. Conta ainda com a Odontologia, por meio de suas 20 unidades móveis que atingem maior número de indústrias em todo o Estado, alcançando mais trabalhadores.
 
Na Promoção da Saúde, o Sesi contribui para a construção de ambientes de trabalho saudáveis e para a saúde integral dos trabalhadores. Com o foco na indústria, busca capacitar os trabalhadores para um comportamento pautado nas suas múltiplas dimensões respeitando as interações com o meio, com a família e o trabalho. Atua em eixos relacionados com alimentação saudável, atividade física, relações humanas e saúde bucal. Assim, as atividades podem acontecer na indústria e em seus centros de atividades com uma equipe multidisciplinar.  Ainda se destaca a campanha da vacinação contra a gripe, que imuniza 150 mil trabalhadores.
 
 
HISTÓRIA
Criado em 1º de julho de 1946, o Sesi nasce com o compromisso de prestar assistência social aos trabalhadores da indústria, transportes, comunicações e pesca. Com a receita, arrecadada pelos empresários industriais, a entidade responsabiliza-se pelo estudo, planejamento, realização e cooperação na execução de medidas destinadas ao bem-estar social dos trabalhadores. Seus primeiros movimentos são nas áreas de cooperativa de consumo para o trabalhador, investimentos em saúde e distribuição de agasalhos. Ainda nos anos 40, um convênio com o governo do Estado possibilitou a Vila Residencial do Sesi, no bairro Passo D’Areia, em Porto Alegre. A Vila tinha também uma igreja, um centro assistencial e um grupo escolar com cinco salas de aula.
 
O foco muda nos anos 50, com a inauguração de bibliotecas e de curso supletivo para alfabetização de jovens e adultos, entre outros programas na área da educação e a ampliação dos serviços médicos, odontológicos e assistenciais. As competições esportivas passam a ser permanentes, há ainda atendimento jurídico gratuito, sessões de cinema ambulante e a expansão do Sesi com delegacias no interior do Estado. Neste período o trabalho do Sesi é consolidado. A década seguinte tem mais uma preocupação: a prevenção de acidentes. Acontece a primeira Cipa do Sesi, assim como o 1º Seminário Gaúcho de Prevenção de Acidentes, em 1966, e a instituição participa do VII Congresso Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho (1967).
 
Nos anos 70, os programas do Sesi passam a ser concentrados em três pilares: Educação, Saúde e Lazer. Foram realizadas, entre 1970 e 1973, mais de 200 mil abreugrafias de trabalhadores. Também na área, uma forte ação em prevenção e promoção da saúde bucal é realizada. Milhares de bolsas de estudo de Ensino Médio são financiadas para trabalhadores da indústria de condição mais modesta. É nesta década que o Sesi inicia seu investimento na pré-escola.
 
O programa de financiamento de bens duráveis do Sesi é retomado nos anos 80, frente às perdas salariais devido à inflação vivida pelo País. O fornecimento de medicamentos se transforma em Farmácia do Sesi e nascem os centros de abastecimento com gêneros alimentícios, que em 1988 vira a Sacola Econômica do Sesi, com o objetivo de permitir ao trabalhador adquirir a cesta básica por melhores preços. É realizada a 1ª Olimpíada Estadual do Sesi (1986). Em 1994, o Sesi assina convênio com a ONU – Organização das Nações Unidas para o Programa de Prevenção de Drogas no Trabalho.
 
Nos anos 2000, outras ações do Sesi merecem destaque, como a inclusão de pessoas com deficiência nos Jogos do Sesi, a criação dos Centros de Atenção à Saúde (Sesivita), o reconhecimento da instituição como representante oficial do Serviço Social Internacional no Brasil e o Sesi Descobrindo Talentos, que incentiva os trabalhadores e seus familiares a desenvolverem habilidades artísticas. Já o Sesi Catedrais levou concertos de música erudita a todo o Rio Grande do Sul, a implantação do Programa Atleta do Futuro e a instalação de telecentros de Educação a Distância nos Centros de Atividades, além da abertura da escola de Ensino Médio Sesi Eraldo Giacobbe, em Pelotas.
 
Atualmente, o Sesi já conta com duas escolas de ensino médio regular com metodologia inovadora em Pelotas e Sapucaia do Sul, além de Novo Hamburgo, na modalidade EJA. Este ano também estão sendo implantados o Centro Sesi de Referência em SST e o Instituto Sesi de Inovação em Gestão de Fatores Psicossociais.