Você está aqui

Sindicatos industriais discutem formas de ampliar representatividade

Pomover o debate e a troca de experiências sobre a nova realidade e seus desafios e fortalecer os sindicatos na promoção e na defesa da indústria foi o objetivo do seminário Inova Sindicato, realizado nesta quinta-feira e sexta-feira, no Hotel DeVille, em Porto Alegre. O evento foi

uma iniciativa do Programa de Desenvolvimento Associativo da FIERGS, por meio do Conselho de Relações do Trabalho e Previdência Social (Contrab), em parceria com a CNI, e reuniu presidentes e executivos de sindicatos industriais. O presidente da FIERGS, Heitor José Müller, destacou os desafios enfrentados pelas indústrias em um ambiente globalizado e de permanente demanda pela inovação. "São fatores que estão além dos portões das fábricas, como a deficiência de infraestrutura, a astronômica carga tributária, a pesada burocracia, a

legislação trabalhista rígida e ultrapassada, e agora, nos deparamos com a fragilidade do suprimento de energia elétrica", disse.

Ele ressaltou também a importância da união na busca do crescimento da indústria gaúcha. "As empresas não podem agir de forma individual para equacionar esses problemas que são, ao mesmo tempo, gerais e gigantescos. Para isto existem as entidades, no caso os sindicatos, que

se filiam às Federações, formando um sistema articulado visando a tornar mais favorável o universo dos empreendedores. Os sindicatos têm a responsabilidade de promover e defender a categoria econômica representada, somando esse trabalho ao da Federação", concluiu.

Para o coordenador do Contrab, César Codorniz, a FIERGS e a Confederação Sindicatos industriais discutem

formas de ampliar representatividade Nacional da Indústria têm atuado em parceria para fortalecer os sindicatos a fim de promover o associativismo e, desta forma, ampliar a representatividade do sistema e

sua capacidade de influência na defesa de um ambiente de negócios mais favorável à competitividade. "A modernização da gestão, a introdução de ferramentas eficazes de comunicação, a melhoria da infraestrutura

física e operacional disponível, bem como a ampliação dos serviços oferecidos às indústrias são condições necessárias ao fortalecimento da base sindical e ao

desenvolvimento associativo", defendeu.

Para o consultor da CNI, Marcelo Lornelino, o mundo está em processo de transformação. "Terminou uma era e está

começando outra com novos paradigmas. A sociedade não é mais passiva, ela quer opinar e se ver na história. Neste contexto, um reposicionamento dos sindicatos se faz

necessário, ouvindo suas bases que são os associados. As necessidades não são mais as de 60 anos atrás e é importante que as ações sejam feitas olhando não só

para dentro de cada empresa, observando também o ambiente externo", alertou em sua palestra Sindicato Empresarial: Uma Nova Realidade. Um Novo desafio.

Também foram apresentados temas como Visão Geral do Programa de Desenvolvimento Associativo, Módulo Sindical de Sistema de Inteligência de Negócios da

Indústria, Sistema Representativo, o Papel do Executivo na Superação dos Desafios do Sindicato, além de debates sobre Gestão Sindical Eficiente e como Alavancar a

Gestão do Sindicato.

Veja mais

FIERGS 30/06/2016 às 11h52
A partir do primeiro trimestre de 2017, Porto Alegre será rota de emissão de vistos para os Estados Unidos. Nesse período, será reaberto o consulado do...
Saiba mais
FIERGS 29/06/2016 às 15h00
 Os alunos do Senai do Rio Grande do Sul estão na última etapa de preparação para Seletiva Worldskills 2017, que será em Abu Dhabi.
Saiba mais
FIERGS 27/06/2016 às 15h07
A Sondagem Industrial de maio, divulgada nesta segunda-feira (27) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), revela que a produção e o...
Saiba mais