Você está aqui

Sondagem indica situação difícil na indústria gaúcha

Queda na produção e no emprego, aumento da capacidade ociosa e elevação dos estoques são os principais resultados apontados na última Sondagem Industrial, realizada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), referente ao mês de junho.

A avaliação demonstra que o setor encerrou o primeiro semestre em uma situação difícil. "A combinação de estoques indesejados, demanda fraca e deterioração financeira das empresas sinaliza uma atividade produtiva baixa no curto prazo", observou o presidente da FIERGS, Heitor José Müller, nesta quinta-feira (2).

A Utilização da Capacidade Instalada, com 42 pontos, foi considerada abaixo da usual, com um grau médio de 73% (havia sido 75% em maio), o que revela forte ociosidade no parque industrial gaúcho em junho. Em relação à evolução do emprego, o resultado entre os consultados também deu negativo, e chegou a 46,8 pontos (2,6 abaixo do mês anterior). Os estoques de produtos finais fecharam acima do planejado (57,7 pontos), o valor mais alto da série, iniciada em janeiro de 2010.

No balanço do segundo trimestre tiveram desempenho ruim a situação financeira das empresas (47,7 pontos), o acesso ao crédito (43,4 pontos) e a margem de lucro operacional (42 pontos). Na opinião dos entrevistados, os principais problemas detectados neste período foram a elevada carga tributária (62%), a competição acirrada (49,7%), a queda na demanda (38,7%) e a falta de mão de obra qualificada (28,2%).

A perspectiva para os próximos seis meses, segundo apurou o levantamento da FIERGS, é de otimismo moderado. Neste caso, a demanda alcançou 57 pontos, seguida pela compra de matérias-primas (55), exportações (53) e emprego (51). "A desvalorização cambial, a redução dos juros e as medidas de estímulos à demanda interna estão agindo favoravelmente sobre as expectativas futuras dos empresários", avaliou Müller.

Elaborado mensalmente pela FIERGS, a Sondagem varia em uma escala de 0 a 100 pontos. Quanto mais os valores estiverem acima 50 pontos significa maior confiança e quanto mais abaixo, pessimismo. A amostra contou com 163 indústrias, sendo 38 pequenas, 60 médias e 65 grandes.

Veja mais

FIERGS 19/08/2016 às 15h16
O Serviço Social da Indústria promove de 23 a 25 de agosto, no Centro de Atividades (R. 24 de Outubro, 180) de Erechim, o Sesi com Ciênci@, com o Museu...
Saiba mais
FIERGS 19/08/2016 às 15h09
O Serviço Social da Indústria (Sesi-RS) promove no próximo dia 30 de agosto, a partir das 18h, o Meeting Sesi com o tema E-social: Interfaces do Riscos e...
Saiba mais
FIERGS 19/08/2016 às 13h22
No próximo sábado (27), acontece a 10ª edição do Dia da Construção Social, uma iniciativa da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC),...
Saiba mais