AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

codema

A secretária estadual do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema), Ana Pellini, apresentou na terça-feira (4) os principais resultados de um mutirão realizado com o Conselho de Meio Ambiente da FIERGS (Codema). O poder público e a entidade industrial trabalharam em conjunto para agilizar a análise dos processos de pedidos do setor pela outorga de direito de uso da água.

A reunião conjunta dos Conselhos de Meio Ambiente (Codema), Infraestrutura (Coinfra) e do Comitê de Base Florestal e Moveleira (Combase) da FIERGS, nesta terça-feira (9), debateu junto com a secretária do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) do Estado, Ana Pellini, o Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE).  O coordenador do Codema, Walter Fichtner, que conduziu a reunião, destacou a apreensão da indústria com o tema. “O Rio Grande do Sul já teve uma experiência de zoneamento que veio a ser amplamente restritiva a uma atividade produtiva.

O Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) do Rio Grande do Sul, um instrumento de planejamento de ordenamento de uso de território, chegará a sua segunda etapa de consultas à sociedade em junho. Para tanto, serão realizadas as oficinas de diagnóstico, em diferentes cidades gaúchas.

Se por um lado o Brasil e o Rio Grande do Sul vivem tempos de crise econômica e política, na área ambiental o ano de 2016 foi marcado por importantes definições, que devem contribuir com maior transparência e segurança jurídica para as empresas e para a comunidade como um todo.

As relações entre o setor o industrial e o meio ambiente, no Rio Grande do Sul, encerram o ano de 2016 com novas perspectivas para equilibrar os interesses das duas partes. No dia 13 de dezembro, foi oficializada, com publicação no Diário Oficial do Estado, a revogação da Resolução do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema) número 129/2006, que regulamentava o controle e o monitoramento da toxicidade de efluentes líquidos. A partir de agora, até que se tenha um novo regramento, fica valendo a legislação vigente nacionalmente.

O Rio Grande do Sul assegurou um importante avanço para o licenciamento ambiental a partir de 2017 ao ampliar os prazos e criar o Sistema Online de Licenciamento (SOL).

Durante a palestra Métodos e Ações para Investigação e Redução de Toxicidade em Efluentes Industriais, realizada na quinta-feira (9), na FIERGS, o especialista da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA), Michael Gonzalez, alertou para a necessidade de as indústrias serem proativas, não reativas. "Temos de nos preocupar com a situação de toxicidade e o seu impacto no meio ambiente, para não precisarmos remediar.

A Oficina de Esclarecimento sobre Política de Resíduos Sólidos, realizada nesta sexta-feira (22), reuniu dezenas de pessoas na FIERGS. No encontro foram abordados os pontos da lei nacional de resíduos sólidos, que, depois de quase duas décadas, foi sancionada em agosto e está em regulamentação. O coordenador do Conselho de Meio Ambiente da FIERGS, Torvaldo Marzolla Filho, destacou que a implantação efetiva depende do envolvimento de todos: fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, poder público e consumidores.

Evento em parceria com Ministério Público será nos dias 29 e 30 de maio

As "Emissões Atmosféricas e as Mudanças Climáticas" é o tema do workshop ambiental que será realizado, nos dias 29 e 30 de maio, pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) e pelo Ministério Público do Estado.

Paulo Tigre participou de assinatura de convênio com a governadora

Ao lado da governadora Yeda Crusius, de secretários de Estado e de outras autoridades, o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, Paulo Tigre, participou na tarde desta quarta-feira (dia 7), na sede da FIERGS, da segunda fase do lançamento do Programa de Educação Ambiental Compartilhada (Peac), do governo do Estado.