AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

estabilidade

O Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS) se manteve estável em setembro (0,1%) na comparação com agosto de 2017, apesar da queda em três dos seus seis componentes: faturamento real (-1,7%), horas trabalhadas na produção (-1,9%) e massa salarial real (-1,2%). Os resultados foram divulgados, nesta segunda-feira (6), pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), e apontam ainda estabilidade no emprego (0%) e nas compras industriais (-0,1%). Apenas a utilização da capacidade instalada (UCI) cresceu 0,5 p.p., passando para 79,5%.

Embora o Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS) tenha crescido 2,4% em maio, na comparação dessazonalizada em relação ao mês anterior, o resultado não representa a esperada reação do setor. A alta foi influenciada pela fraca base de comparação, pois a atividade encolheu em março e abril, e, também, pelo efeito calendário: maio teve quatro dias úteis a mais. Mas o resultado, ao menos, recupera o nível de dezembro de 2016.

Após 33 meses de queda, o Indicador de Emprego da Sondagem Industrial, divulgada nesta quarta-feira (29) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), revela estabilidade ao alcançar 49,7 pontos em fevereiro, na comparação com janeiro de 2017. Outro índice do levantamento, o da produção industrial, também chega a 49,7 pontos mostrando, pela proximidade com a linha divisória dos 50, que ficou estável em relação ao primeiro mês do ano. Para efeito de comparação, no mesmo período de 2016 o indicador estava em 45,7 pontos e, em 2015, em 40,6.

O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Heitor José Müller, considera o atual período econômico o “pior da história do Brasil”, com dois anos consecutivos de profunda queda no PIB – Produto Interno Bruto (no ano passado, a economia encolheu 3,6%, e 3,8% em 2015). Apesar disso, vê alguma perspectiva para o futuro. “Trabalhamos em uma quase estabilidade.

Os resultados da Sondagem Industrial do RS de novembro, realizada pela FIERGS, apresentaram sinais de estabilidade na produção, em comparação com outubro, ao atingir 50,4 pontos. O setor operou com 75,5% de utilização da capacidade instalada, 0,7 ponto percentual abaixo do mês anterior. É a vigésima vez que este nível foi considerado inferior ao usual para o período (47,4 pontos).