AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

legislação

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta sexta-feira (10), na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), que o País começa a mudar em função de uma agenda intensa de reformas estabelecida pelo governo. “Saímos da recessão mais longa da história. Estamos no início de um novo ciclo de crescimento sustentado, e este ciclo será caracterizado por longa duração e baixa volatilidade”, assegurou Meirelles, durante a palestra A Recuperação da Economia Brasileira e as Reformas para o País Avançar, garantindo que haverá uma redução do papel do Estado na economia.

As micro e pequenas empresas representam 27% do Produto Interno Bruto e 54% dos empregos no Brasil, segundo dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Para debater o futuro tributário dessas companhias, por conta das mudanças previstas na Lei Complementar 155/2016, foi realizado um evento dos Conselhos da Pequena e Média Indústria (Copemi) e de Assuntos Tributários, Legais e Cíveis (Contec) da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) nesta quinta-feira. 

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, afirmou durante palestra realizada nesta segunda-feira (30), na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), que a modernização da legislação trabalhista aprovada pelo Congresso Nacional está baseada em três eixos. O primeiro deles é consolidar direitos de contratados e contratantes. O segundo trata-se da segurança jurídica, dando aos acordos coletivos força de lei.

A reunião do Conselho da Agroindústria (Conagro) da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), nesta terça-feira (3), teve como tema central a Lei Estadual 15.027, publicada em 21 de agosto de 2017. A nova norma, que entra em vigor no dia 1º de janeiro de 2018, separa os conceitos de fiscalização e inspeção dos produtos de origem animal, atividades atualmente acumuladas por médicos veterinários do Estado.

A modernização da Legislação Trabalhista brasileira com a aprovação da Lei 13.467 de 2017 será debatida no dia 5 de setembro, na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), durante o evento Reforma Trabalhista – O que muda?. O objetivo é orientar as empresas e os sindicatos patronais sobre a nova legislação, que entra em vigor em novembro. A realização é da FIERGS, por meio do Conselho de Relações do Trabalho (Contrab), com apoio do Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre (Sindihospa). 

As relações entre o setor o industrial e o meio ambiente, no Rio Grande do Sul, encerram o ano de 2016 com novas perspectivas para equilibrar os interesses das duas partes. No dia 13 de dezembro, foi oficializada, com publicação no Diário Oficial do Estado, a revogação da Resolução do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema) número 129/2006, que regulamentava o controle e o monitoramento da toxicidade de efluentes líquidos. A partir de agora, até que se tenha um novo regramento, fica valendo a legislação vigente nacionalmente.

O Centro das Indústrias do Rio Grande do Sul (CIERGS) lançou nesta segunda-feira (28) uma importante ferramenta para melhorar ainda mais o ambiente de negócios e atrair investimentos para o Estado. Trata-se da Câmara de Arbitragem, Mediação e Conciliação (Camers) da entidade, uma via alternativa para buscar soluções extrajudiciais de conflitos. "A iniciativa tem o sentido de promover a harmonia nas relações empresariais, sendo uma alternativa moderna e ágil para a solução de problemas.

As principais alterações na legislação das micro e pequenas empresas foi o tema do encontro promovido pelo Conselho da Pequena e Microindústria (Copemi) da FIERGS, na terça-feira (28). "A entidade trabalha fortemente para diminuir a carga tributária e a burocracia que impactam na competitividade do setor produtivo, principalmente nos negócios de pequeno porte. Também estamos constantemente promovendo ações para disseminar o conhecimento e facilitar a vida do empresário", afirmou o coordenador do Copemi, Carlos Evandro da Silva, ao abrir o evento.

As empresas brasileiras precisarão implantar um novo sistema de contabilidade para ficar de acordo com o padrão internacional. As novas regras obrigatórias foram sancionadas pelo governo federal e entrarão em vigor em 2010. As modificações afetarão todas as empresas, independente do seu porte, do tipo de operação comercial e da sua composição societária. Os reflexos das mudanças estão sendo debatidos nesta terça-feira ( dia 13) durante seminário realizado pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), na sede da entidade, em Porto Alegre.

Seminário aborda sistema contábil compatível com as normas internacionais

A FIERGS, por meio de seu Conselho Técnico de Assuntos Tributários, Legais e Financeiros (Contec), realizou na terça-feira, dia 13, o Seminário "Reflexo das Novas Normas de Contabilidade Obrigatórias para as Empresas Brasileiras (Integração com as Normas Internacionais Contábeis)". O seminário debateu a aplicação da Lei 11.638/07, que alterou a Lei nº 6.404/76, visando inserir no Brasil um sistema contábil compatível com as Normas Internacionais de Contabilidade (NIC).