AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

modernização

A modernização da Legislação Trabalhista brasileira com a aprovação da Lei 13.467 de 2017 será debatida no dia 5 de setembro, na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), durante o evento Reforma Trabalhista – O que muda?. O objetivo é orientar as empresas e os sindicatos patronais sobre a nova legislação, que entra em vigor em novembro. A realização é da FIERGS, por meio do Conselho de Relações do Trabalho (Contrab), com apoio do Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre (Sindihospa). 

A aprovação da proposta da Reforma Trabalhista pelo Congresso Nacional, na visão da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), representa um grande avanço para a dinamização das relações trabalhistas com impacto positivo no ambiente de negócios, abrindo um caminho para a retomada dos empregos. Ela moderniza e desburocratiza as relações do trabalho, diz o presidente da FIERGS, Heitor José Müller: “É um almejado avanço para validar a negociação coletiva e reduzir o cenário de insegurança jurídica nas relações do trabalho.” 

Uma pesquisa encomendada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) junto ao Instituto Methodus, divulgada nesta quinta-feira (19), revela que 65% dos trabalhadores gaúchos aceitariam negociar a carga horária diária entre empregador e empregado para reduzir os dias trabalhados na semana. Esta é uma das propostas previstas na reforma do governo federal para criar condições de 5 milhões de empregos novos no País.
 
O Rio Grande do Sul é o segundo Estado do Brasil na fila para o registro de patentes, atrás apenas de São Paulo, e representa 9,7% do total nacional. No Brasil, a média de tempo para obtenção de uma patente de invenção é de 10 anos e para registro de marca chega a três anos.