AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

oportunidades

Brasil e México intensificam as tratativas para estreitar suas relações comerciais.
O seminário Oportunidades de Negócios e Internacionalização – Colômbia reuniu, nesta quinta-feira, na FIERGS, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e o Escritório Comercial da ProColombia em São Paulo. A empresas gaúchas, representantes dos dois países mostraram como iniciar, aumentar ou abrir operação própria naquele país.
 
Exportar?, uma Questão de Atitude e Planejamento foi o tema da palestra realizada nesta sexta-feira, na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). O especialista em Relações e Negócios Internacionais Luiz Roberto Oliveira explicou a empresários do setor têxtil e do vestuário, que ainda não iniciaram processos de internacionalização ou o fizeram recentemente, como alcançar o mercado externo e se manter competitivos.
 
O Seminário com apresentação dos projetos estratégicos dos polos de competitividade franceses Mar Bretanha – Atlântico e Mediterrâneo foi realizado nesta quinta-feira (29), pelo Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore (CCPGE) da FIERGS, em parceria com o Sebrae e Business France. “Acreditamos em parcerias tecnológicas, comerciais e de inovação com empresas brasileiras e, em especial, gaúchas. É um trabalho de mão dupla e de médio e longo prazo”, disse o diretor do setor de Energia da Embaixada da França, Hamza Belgourari.
 
Uma comitiva de 14 representantes da Etiópia esteve na FIERGS nesta terça-feira, em sua primeira missão a um país da América Latina. Entre os setores que mais oferecem oportunidades estão o de infraestrutura, da construção civil e do agronegócio – que ainda é muito pouco mecanizado.
Oito milhões de habitantes, crescimento de 12% do PIB nos últimos três anos e uma renda per capita de US$ 37 mil. As características são de Israel, que apesar de ter um território com área semelhante ao do Sergipe – menor Estado brasileiro, é um dos maiores países quando o assunto é inovação.
 
O embaixador da Bélgica no País, Jozef Smets, acompanhado do cônsul-geral, Didier Vanderhasselt, esteve na FIERGS, nesta segunda-feira (15).
 
Os setores energético, têxtil, químico e de software estão contemplados no projeto Inserção Internacional Competitiva de Pequenos Negócios (Inseri), uma parceria da Confederação Nacional da Indústria (CNI), por meio da sua Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios (Rede CIN) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A FIERGS, por meio do CIN-RS, é a responsável pela implantação do modelo no Rio Grande do Sul.
A fase de captação de empresas já começou.
 
O governo indiano tem projetos de infraestrutura para o país que somam US$ 1 trilhão. Esta é apenas uma das diferentes oportunidades que surgem para empresas dispostas a investir na nação asiática, segundo o embaixador da Índia no Brasil, Sunil Kumar Lal, que esteve na FIERGS, nesta terça-feira (9).
 
A embaixadora da Romênia, Diana Anca Radu, e a cônsul honorária do país em Porto Alegre, Ingrid Cioba, estiveram na FIERGS para promover o início de uma aproximação entre a nação europeia e o Estado. Elas foram recebidas pelo presidente da FIERGS, Heitor José Müller. “Hoje, a Romênia adquire, principalmente, soja e carne de frango do Rio Grande do Sul, mas queremos ampliar essa relação comercial”, afirmou Diana.
 
A representante destacou a área de defesa e segurança como um setor de oportunidades de negócios com o Estado.