AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

seminário

Representantes de 300 empresas gaúchas importadoras e exportadoras participaram, nesta quarta-feira (20), do 55º Seminário de Operações de Comércio Exterior, realizado pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), em sua sede.

A menos de um mês da implantação do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial), a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) orienta as pequenas e médias indústrias sobre a importância da obrigação, riscos e punições a quem descumprir as regras deste novo sistema.

A Lei 13.467, que passou a vigorar em novembro de 2017, trouxe maior segurança jurídica às empresas e gerou mais empregos ao País, avaliaram os participantes do seminário A Evolução da Modernização Trabalhista, realizado na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), nesta terça-feira (12). O presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry, destacou em seu pronunciamento na abertura do evento que a modernização fortalece o diálogo entre empregadores e empregados, com a valorização do que for acordado entre as partes.

A Lei 13.467, aprovada no ano passado no Congresso Nacional, e que completou seis meses em maio, adaptou a legislação à realidade atual das relações trabalhistas. Em vista disso, a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), por meio do Conselho de Relações do Trabalho (Contrab) e do Conselho de Articulação Sindical e Empresarial (Conase), realiza o seminário A Evolução da Modernização Trabalhista. Será nesta terça-feira (12), a partir das 9h30min, no Centro de Convenções.

O carro será o novo Iphone. A afirmação do futurista dinarmarquês Peter Kronstrom, diretor do Copenhagen Institute for Futures Studies Latin America, foi usado pela editora de Inovação da Automotive Business, Giovanna Riatto, para mostrar a tendência do setor automotivo. Ela foi a palestrante do workshop Tecnologias e Tendências para o Setor Automotivo, promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-RS), nesta terça-feira, na sede da FIERGS.

Debater ideias e oportunidades para elevar a produtividade e o acesso a mercados adaptados à realidade das empresas de pequeno e médio porte. Esse foi o objetivo da segunda edição do Seminário da Pequena e Média Indústria, realizado pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), por meio do Conselho da Pequena e Média Indústria (Copemi), nesta terça-feira (22).

Para discutir oportunidades de aumento de produtividade e acesso a mercados adaptados à realidade das empresas de pequeno e médio porte do País, a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), por meio do Conselho da Pequena e Média Indústria (Copemi), realiza o 2º Seminário da Pequena e Média Indústria: Repensando a Indústria para se Diferenciar.

Com o objetivo de promover a discussão sobre os alimentos e sua relação com a saúde e segurança do trabalhador da indústria do Rio Grande do Sul, o Serviço Social da Indústria (Sesi-RS) realiza o Fórum de Nutrição, dia 4 de abril, a partir das 13h30min, na sede da FIERGS. O evento terá cinco painéis com tendências e cases e é destinado a nutricionistas e empresas.

O Seminário Negociações Coletivas 2018, na próxima terça-feira (20), às 13h, na FIERGS, conta com cerca de 200 inscritos confirmados. Uma promoção da FIERGS, por meio dos Conselhos de Relações do Trabalho (Contrab) e de Articulação Sindical e Empresarial (Conase), o evento trará orientações sobre as negociações coletivas deste ano e suas principais cláusulas normativas.

A indústria 4.0 é uma realidade e as mudanças que estão em curso passarão por todos. Há oportunidades em toda a cadeia, conforme o diretor da Copenhagen Institute for Future Studies Latin America, Peter Kronstrom. Peter falou no 5º Fórum de Inovação, promovido pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL-RS), realizado na tarde desta segunda-feira (16) na FIERGS, destacando que as tecnologias precisam ser entendidas. “As tecnologias tem cada vez mais vida própria, inteligência artificial, realidade aumentada, são questões que deixam as pessoas com receio.