You are here

Representantes de dez sindicatos filiados à Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS) das cidades de Portão, Porto Alegre, Caxias do Sul, Santa Maria, Novo Hamburgo, Santa Maria e Bento Gonçalves receberam seus certificados de conclusão da turma piloto do projeto Sindicato Mais com Menos na terça-feira (2). A capacitação utiliza uma metodologia desenhada especialmente para otimizar resultados de acordo com a nova realidade dos sindicatos do País, por meio da revisão de portfólios. “É inegável que o sindicato do futuro será diferente do que hoje conhecemos e uma das prioridades da Gestão 2017/2020 da FIERGS são os sindicatos industriais. Diante das grandes transformações que temos vivido na estrutura e das dificuldades manifestadas, verificamos a necessidade de apoio e atuação mais efetiva na busca de soluções, para que os sindicatos superem as dificuldades”, declarou o presidente em exercício da Federação, Gilberto Ribeiro, na abertura do encontro.  

Após o resultado com a turma piloto, a ideia é expandir a iniciativa encabeçada pelo Conselho de Articulação Sindical e Empresarial (Conase) da FIERGS a outros sindicatos gaúchos. O programa também foi reconhecido como uma "Boa Prática" pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e já está sendo replicado por outras Federações do País. Entre os processos realizados estão avaliação completa do portfólio de produtos ou serviços e benefícios, indicações de melhorias e análise das receitas e despesas. “Esse projeto contribui para produzirmos mais com menos despesas e dar um retorno muito maior ao nosso associado. Foi uma inteligência coletiva, que representa que o crescimento do setor parte do sindicato, da Federação e da Confederação Nacional da Indústria”, destacou o presidente do Sindicato das Indústrias Metalmecânicas e de Materiais Elétricos de Bento Gonçalves (Simmme), Juarez José Piva, um dos sindicatos participantes. 

Já o presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Santa Maria (Simmmae), Julio Carlos Cardoso Kirchhof, ressaltou que o projeto “nos fez pensar a respeito de algumas ações que poderíamos realizar e que já estão sendo colocadas em prática, contribuindo para que o Sindicato ganhe novos associados e mais respeito perante aqueles que já fazem parte do quadro”, relata. O presidente do Sindicato das Indústrias de Olaria e de Cerâmica para Construção no Estado do Rio Grande do Sul (Sindicer), Jorge Romeu Ritter, também concorda sobre a importância do projeto. “Basta vermos os depoimentos que tivemos hoje durante a reunião, especialmente em relação à forma de comunicação com os associados”, avalia. 

De acordo com levantamento realizado pela VL Sul, consultoria parceira da FIERGS no projeto, há uma fatia de mercado potencial para ampliação de 65,4% em número de contribuintes da base setorial dos sindicatos participantes. E mais da metade dos associados recomenda o associativismo e se dispõe a contribuir para atrair novos integrantes.

Publicado Friday, 5 July 2019 - 12h03