You are here

Embaixador da UE diz que acordo com Mercosul amplia oportunidades para empresas brasileiras

As relações entre União Europeia (UE) e Brasil “vão por muito bom caminho” e o acordo acertado em junho com o Mercosul ampliará as oportunidades para as empresas brasileiras. A avaliação é do embaixador da UE no Brasil, Ignácio Ybañez, que se reuniu com o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), Gilberto Porcello Petry, nesta terça-feira (5), na sede da entidade. “É minha primeira visita ao Rio Grande do Sul, e tinha particular interesse em falar e ouvir representantes do empresariado, que na relação frente à União Europeia é sem dúvidas um setor muito importante. Precisava conhecer suas preocupações e, sobretudo, as perspectivas depois do acordo”, disse Ybañez.

A partir do acerto entre os dois blocos, o embaixador crê no aumento da liberação do comércio e dos investimentos de grupos europeus no Brasil e brasileiros na Europa. “Serão mais oportunidades à frente, falta apenas a finalização dos textos legais para serem apresentados aos países do Mercosul e da União Europeia. Há a necessidade de algumas adaptações, mas os empresários brasileiros estão muito bem preparados para este acordo, pois ele foi negociado por 20 anos”, acredita Ybañez, que vê maiores facilidades após as mudanças implantadas pelo governo federal com uma agenda econômica mais liberal, como a aprovação da Reforma da Previdência e a futura Reforma Tributária. “É bom para o País, é preciso se adequar à nova situação de economia globalizada”, destacou.

Presidente Petry e embaixador da UE

Em 2018, o Rio Grande do Sul exportou US$ 4,1 bilhões para a União Europeia, que é o segundo maior destino das vendas externas gaúchas. Os principais produtos comercializados no ano passado foram embarcações e estruturas flutuantes (37,2%), resíduos e desperdícios das indústrias alimentares, alimentos para animais (17,5%) e tabaco e seus sucedâneos manufaturados (14,2%).

Já o Estado importou da União Europeia US$ 1,6 bilhão em 2018, com destaque para reatores nucleares, caldeiras, máquinas, aparelhos mecânicos e suas partes (22,4%) e combustíveis minerais, óleos minerais e produtos de sua destilação (21,1%).

Em relação ao Brasil, as exportações para a UE alcançaram US$ 42,1 bilhões no ano passado, sendo o segundo destino das exportações do país. As importações brasileiras deste bloco europeu, no mesmo período, chegaram a US$ 34,8 bilhões.  

A visita do embaixador ao Estado, que teve ainda na agenda um encontro com o governador Eduardo Leite nesta terça-feira, serviu também para os preparativos da missão ao RS que farão embaixadores dos Estados Membros da União Europeia, entre 4 a 8 de dezembro de 2019.

Publicado Tuesday, 5 November 2019 - 5h30