You are here

FIERGS e consulado dos EUA alinham agenda de ações

O cônsul geral dos Estados Unidos em Porto Alegre, Shane Christensen, recebeu o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry, para uma reunião na quarta-feira (20), mesmo dia da posse de Joe Biden como presidente dos EUA. A reunião foi uma das primeiras que o consulado realizou de forma presencial em função da Covid-19. O encontro teve como objetivo principal alinhar uma agenda de ações conjuntas, especialmente voltada para a aproximação de negócios e atração de investimentos americanos ao Rio Grande do Sul por meio de diferentes fundos de investimento privados. Esta oportunidade havia sido mencionada pelo embaixador norte- americano, Todd Chapman, em sua visita à FIERGS, em novembro de 2020. “O interesse da entidade é o de fortalecer a cooperação com os Estados Unidos e aproximar a indústria do Rio Grande do Sul com novas oportunidades de investimentos, seja por meio de joint-ventures ou aporte de capital daquele país em startups e nas indústrias tradicionais”, disse Petry.

O consulado também respondeu a uma preocupação expressada pelo presidente da FIERGS sobre as dificuldades que alguns industriais gaúchos estão tendo para agendamentos e emissão de vistos de negócios aos Estados Unidos. De acordo com o consulado, os procedimentos atuais estão mais restringidos em razão das normas e dos protocolos estabelecidos pela legislação vigente em decorrência do coronavírus. Além do cônsul Christensen, participaram da reunião o chefe da sessão consular, Jeffrey Borenstein, e o chefe do setor político e econômico, Rebekah Martinez.

O Rio Grande do Sul exportou, em 2020, US$ 1,23 bilhão para os Estados Unidos, o que faz do país o segundo maior parceiro comercial do Estado, valor que representou 8,8% das exportações totais gaúchas. Houve um aumento em relação a 2019, quando foi de 7,9%. As exportações gaúchas para o país se concentram basicamente na indústria: 98,71% das vendas foram de produtos da indústria de transformação, desde itens químicos até veículos e produtos com alta tecnologia embarcada. Em contrapartida, as importações do RS somaram US$ 864 milhões, representando 12% do total.

Publicado Thursday, 21 January 2021 - 5h02