You are here

Novo Marco do Saneamento Básico prevê R$ 750 bilhões em investimentos

Com investimentos previstos de R$ 750 bilhões no País para os próximos 15 anos, o Novo Marco do Saneamento Básico tem como meta garantir que 99% da população brasileira tenha acesso à água potável e 90% ao tratamento e à coleta de esgoto até o ano de 2033. O assunto foi tema de debate, ocorrido de forma online na quarta-feira, uma promoção da FIERGS por meio dos Conselhos de Infraestrutura (Coinfra) e Meio Ambiente (Codema).

O coordenador do Coinfra, Ricardo Portella, destacou o fato de o Novo Marco abrir espaço para a iniciativa privada investir no serviço de saneamento, ampliando o mercado e as oportunidades para diferentes setores, e lembrou que 46% do esgoto no País não é tratado adequadamente. Já o coordenador do Codema, Newton Battastini, acentuou que mais de 35 milhões de brasileiros não têm acesso à agua tratada e mais de 100 milhões não dispõem de coleta de esgoto. Segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI), a expectativa é que a universalização dos serviços de água e esgoto reduza em até R$ 1,45 bilhão os custos anuais com saúde.

O evento, mediado pelo Coordenador do Grupo Temático de Saneamento e Irrigação do Coinfra, Cylon Rosa Neto, contou com a participação do Secretário de Fomento e Apoio a Parcerias de Entes Federativos da Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos do Ministério da Economia, Wesley Callegari Cardia; da vice-presidente de governo da Caixa Econômica Federal, Tatiana Thomé de Oliveira; da especialista em Políticas e Indústria na CNI, Maria do Socorro Lima Castello Branco; e do diretor-presidente da Corsan, Roberto Barbuti.

Publicado Friday, 29 January 2021 - 4h47