You are here

Especialistas destacam que empresas e trabalhadores devem atuar conjuntamente em SST

Para propiciar a atualização profissional sobre o tema e contribuir para o desenvolvimento da cultura de prevenção de acidentes e doenças nas empresas, o 3º Seminário de Segurança e Saúde no Trabalho foi realizado, em formato híbrido, na quinta-feira. Os participantes trataram de temas como as modernizações das Normas Regulamentadoras (NRs) e os impactos e desafios da pandemia na saúde mental. “Os empregadores têm a responsabilidade de proporcionar um ambiente de trabalho saudável e seguro com a implementação de sistemas de gestão em SST. No entanto, os trabalhadores devem cooperar para a criação e manutenção da cultura prevencionista, bem como participar ativamente da gestão atuando como facilitadores desse processo”, destacou o diretor da FIERGS e vice-coordenador do Conselho de Relações do Trabalho (Contrab) da entidade, Sérgio Galera.

Os palestrantes reforçaram a necessidade de as indústrias se adequarem às mudanças nas NRs a partir de novas tecnologias e diferentes formas de trabalho surgidas com a pandemia. Na palestra Pandemia e Saúde Mental: Impactos e Desafios, o médico do Serviço Social da Indústria (Sesi) Claudio Patrus, participando por vídeo de Brasília, salientou a importância de se compreender que pessoas motivadas e saudáveis produzem melhor e entregam mais. Manter trabalhadores saudáveis traz como consequência uma empresa igualmente saudável, afirmou. A palestra teve a participação também da especialista do Centro de Inovação Sesi em Fatores Psicossociais, Graziela Alberici.

Já a professora, doutora e ergonomista Jacinta Sidegum Renner, ao abordar juntamente com o professor da UFRGS e doutor em ergonomia Fernando Gonçalves Amaral as Diretrizes e Aplicação da Nova NR17, explicou a contribuição da gestão integrada em SST, com empresas ouvindo trabalhadores e a Comissão Interna de Prevenção de Acidentres (Cipa) e tomando ações proativas. Ela citou como exemplo a compra de um móvel, quando a empresa consulta o setor de ergonomia para optar pelo equipamento mais adequado, não se preocupando apenas com o mais barato.

A engenheira eletricista e de Segurança no Trabalho Miriam Felicidade Cischini e o médico do trabalho e responsável técnico do Sesi-RS Claudio Mazzini Pereira trataram sobre Gestão da Segurança e Saúde Ocupacional Através da Nova NR 01 e Alterações na NR 07.

Durante o seminário foi apresentado o documento com Diretrizes para o Gerenciamento de Riscos Ocupacionais, elaborado pelo Contrab da FIERGS.

Assista o seminário na íntegra:

Publicado Friday, 19 November 2021 - 3h16