You are here

Seminário analisa as consequências para a indústria a partir de novas tecnologias

As transformações necessárias para a implementação das tecnologias para a indústria 4.0, o 5G, segurança cibernética e LGPD estiveram em debate no XV Seminário de Telecomunicações "O Papel da Conectividade no Desenvolvimento de Novas Tecnologias - Infraestrutura, Segurança e Produtividade", realizado de forma on-line, nessa terça-feira. O coordenador do Conselho de Infraestrutura (Coinfra) da FIERGS, Ricardo Portella, disse na abertura do evento que o seminário é um espaço para debater os recentes avanços nas telecomunicações no Brasil e fornecer informações para as empresas. Segundo ele, o leilão do 5G realizado no início deste mês marca o início das grandes mudanças no setor no País. “Os desafios são muitos, especialmente em infraestrutura, porém, com boas iniciativas temos grandes oportunidades. O seminário é o fórum perfeito para discutirmos caminhos e objetivos que temos pela frente”, destacou.

O gerente regional da Anatel, Stevan Gubrisic, afirmou que o 5G promete ser uma tecnologia disruptiva que alavancará negócios, com forte impacto no mundo do trabalho e na vida das pessoas. Com aplicações, por exemplo, em telecirurgias médicas e veículos autônomos, mas também em controle de processos complexos como os utilizados na indústria 4.0, com volume massivo de informações, além da almejada sustentabilidade ambiental.

O vice-presidente de negócios da Ericsson Brasil, Tiago Machado, e o diretor de soluções e cibersegurança da Huawei, Marcelo Motta, trataram do tema em painel sobre a Transformação a partir do 5G. “O 5G é a infraestrutura crítica mais importante da próxima década, vai transformar a conectividade da indústria”, prevê Machado, ressaltando que permitirá, ainda, a melhor conexão entre diferentes setores da economia. Motta explicou que a “superconectividade” proporcionada pelo 5G incrementará a infraestrutura da área no Brasil. “A indústria vem perdendo competitividade na última década. Vamos usar essa tecnologia para recuperar isso”, afirmou.

Principais tecnologias para a indústria 4.0 foi o painel que reuniu o gestor do Instituto Senai de Tecnologia em Mecatrônica, Fabiano Rath; o gerente de desenvolvimento e tecnologia da V2COM/Weg, Frederico Silva; e o diretor de Negócios da Digistar, Edemar Plantikow Brahm.

Já a diretora da Autoridade Nacional de Proteção de Dados, Miriam Wimmer; e o líder do GTCiber da Anatel, Gustavo Santana Borges, realizaram painel abordando Segurança e Proteção de Dados. A promoção do XV Seminário foi da FIERGS, por meio do Coinfra, em parceria com o Instituto Euvaldo Lodi (IEL-RS).

Assista o XV Seminário de Telecomunicações na íntegra:

Publicado Wednesday, 24 November 2021 - 5h51