You are here

Líderes empresariais reforçam necessidade da reindustrialização do Brasil

A solenidade de entrega da Ordem do Mérito Industrial de Santa Catarina foi marcada pela homenagem ao protagonismo do industrial e das mulheres, além da crença no potencial que o Brasil oferece para crescer, apesar dos desafios no cenário internacional e interno, que precisam ser superados. O evento foi realizado pela Federação das Indústrias (FIESC), nesta sexta-feira, em Florianópolis, com a participação de cerca de 400 pessoas, entre lideranças industriais e políticas. O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS) e vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Gilberto Porcello Petry, representou o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, na cerimônia.

Em seu discurso, Gilberto Petry afirmou que o Brasil não pode mais adiar a adoção das medidas necessárias para aumentar a resiliência às crises externas e retomar o caminho do crescimento econômico sustentado. “Nossa prioridade deve ser a aprovação de uma reforma ampla da tributação sobre o consumo, que elimine as distorções, simplifique o sistema de arrecadação de impostos e desonere as exportações e os investimentos”, disse.

O presidente da FIERGS e vice-presidente da CNI reforçou ainda a importância da implementação de políticas adequadas de fortalecimento da indústria, lembrando que o setor desempenha um papel decisivo para o crescimento econômico e para a criação de emprego de qualidade no País.

Crédito foto: Elis Pereira

Já o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, destacou que, por meio da Ordem do Mérito, é feita a justa e necessária distinção às pessoas que fazem a indústria ser o motor do desenvolvimento catarinense. “Além do sucesso empresarial, eles têm um histórico de envolvimento com suas comunidades. Juntas, as indústrias que dirigem representam o sustento de milhares de famílias catarinenses”, observou.

Aguiar também defendeu a reindustrialização do Brasil. “Mas, para isso, além de enfrentar o problema da infraestrutura, precisamos destravar as reformas estruturais, ter um sistema tributário mais inteligente, com menos burocracia e um Estado mais enxuto e eficiente. E, não menos importante, uma política industrial clara e robusta”, salientou.

A comenda catarinense foi concedida aos empresários Antônio Deoclesio Pavei, Daniela Tombini, Eduardo Ernesto Zortéa, Felipe Hansen e Walter Osli Koerich. O empresário Cesar Gomes Junior recebeu a Ordem do Mérito Industrial da CNI, entregue por Gilberto Porcello Petry.

Publicado Friday, 24 June 2022 - 3h21