AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Atividade industrial gaúcha se mantém estável

Pesquisa

Influenciada pelo comportamento distinto dos seus seis componentes, a atividade industrial gaúcha permaneceu praticamente estável em setembro, na comparação com agosto, aponta o Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS), divulgado nesta quarta-feira (7) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). A queda foi mínima, de 0,1%, feito o ajuste sazonal. As compras industriais (-4,2%), o faturamento real (-2,9%) e o emprego (-0,3%) caíram. Já as horas trabalhadas na produção (+1,8%) e a massa salarial (+0,3%) cresceram, enquanto a utilização da capacidade instalada-UCI (-0,1 ponto percentual) ficou quase estável, com um grau médio de 81,1%. “Os resultados de setembro não alteram o cenário que vem sendo observado no setor industrial gaúcho. A indústria gaúcha evolui dentro do previsto para 2018, devendo encerrar o ano com crescimento, mas distante de recompor as perdas de mais de 20% do período 2014 a 2016”, afirma o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.

De janeiro a setembro, dos seis indicadores do IDI-RS, quatro cresceram: compras industriais (10%), faturamento real (3,6%), utilização da capacidade instalada (1,5 ponto percentual) e emprego (0,9%). Dois caíram: horas trabalhadas na produção (-0,5%) e massa salarial real (-2,8%). Dez dos 17 setores incluídos na pesquisa tiveram expansão na atividade industrial até setembro: Veículos automotores (16,5%) segue sendo o principal responsável pelo avanço. As indústrias de Metalurgia (16,9%), Produtos de metal (3,7%), Borracha e plásticos (3,3%) e Tabaco (2,5%) também deram contribuições importantes. Em sentido contrário, Bebidas (-2,1%), Têxteis (-7,9%) e Vestuário e acessórios (-6,8%) forneceram os maiores impactos negativos.

Mais informações podem ser obtidas em http://www.fiergs.org.br/pt-br/economia.