AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Confiança do industrial gaúcho atinge o maior nível desde 2010

Pesquisa

Passadas as eleições, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS) de novembro, divulgado nesta quinta-feira (22) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), registrou o crescimento mais elevado da série histórica: 10,6 pontos sobre outubro, 2,5 vezes superior à alta recorde anterior de junho de 2016, que havia alcançado 4,2 pontos. Com isso, atingiu 65,5, o maior patamar desde abril de 2010. “O desempenho histórico da confiança reflete a eleição de um governo que se declara comprometido com a agenda de reformas e a responsabilidade fiscal, gerando grande otimismo sobre a evolução futura da economia brasileira”, diz o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.

Esse otimismo do empresário industrial gaúcho vem refletido no Índice de Condições Atuais (ICA) da pesquisa. Ao subir 8,8 pontos, atingiu o maior aumento desde outubro de 2009, alcançando 56 pontos em novembro. Isso deixa para trás a faixa indicadora de piora (abaixo de 50), que ocupava desde junho, e revela condições melhores. “Os empresários renovaram as perspectivas de que o País possa finalmente encaminhar as soluções para seu grave desequilíbrio fiscal e criar as condições estruturais mínimas para o crescimento econômico sustentado, com investimentos e emprego”, salienta Petry.

O ICA foi puxado pela alta recorde do componente de Condições da Economia Brasileira, que atingiu 54,7 pontos em novembro, 11,9 a mais do que em outubro. Aos 56,6 pontos, a expansão do índice que avalia as condições atuais das empresas foi menor, 6,9 em relação a outubro, ainda assim o maior desde outubro de 2009.

Também o Índice de Expectativas registrou a maior alta da série histórica (11,5 pontos), atingindo 70,2 em novembro, 0,6 ponto abaixo do pico observado em janeiro de 2010. Já o Índice de Expectativas para a Economia Brasileira alcançou recordes de crescimento mensal (15,3 pontos) e de nível (69,8) este mês. Com 70,4 pontos, um incremento de 9,3, o mais alto já registrado em relação a outubro, o índice de expectativas com o desempenho futuro das próprias empresas foi o maior desde abril de 2010. 

A pesquisa foi realizada com 227 empresas, sendo 53 pequenas, 87 médias e 87 grandes, com período da coleta de dados entre 1º e 14 de novembro. Mais informações em http://fiergs.org.br/pt-br/economia/indicador-economico/icei.