AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Grã-Bretanha e Rio Grande do Sul buscam aproximação na área petrolífera

Relações Internacionais

O cônsul-geral da Grã-Bretanha no Brasil, John Doddrell, esteve na FIERGS na terça-feira (14) para participar de uma reunião com o coordenador do Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás e Energia (CCPGE) da entidade, Marcus Coester. Em pauta, a aproximação entre o Rio Grande do Sul e o país europeu na área petrolífera, e um balanço da missão gaúcha à Newcastle (Inglaterra) e Aberdeen (Escócia), ocorrida em junho de 2010. A ideia é dar sequência às ações de aproximação com o Reino Unido.

"Temos muita experiência na exploração de mares profundos e podemos dividir esse conhecimento com fornecedores da Petrobras no projeto do pré-sal", informa Doddrell. Ele ressalta que o a Grã-Bretanha tem interesse em fortalecer as ligações com o Brasil e com o Rio Grande do Sul nesse setor. Para o ano que vem está prevista uma nova missão gaúcha ao país europeu, além de uma visita de empresários britânicos ao Estado.

De acordo com Coester, as ações da FIERGS para a

indústria do petróleo, gás e energia estão apoiadas num tripé: visibilidade das empresas gaúchas, atração de investimentos e geração de negócios no Rio Grande do Sul. Por isso, segundo ele, a importância da aproximação com países considerados referência na área. "Queremos colocar o Estado no contexto internacional do segmento. Hoje, Rio de Janeiro, São Paulo e Pernambuco são as três maiores forças do Brasil, mas o RS já assumiu a quarta posição", afirma o coordenador do CCPGE.

No final de novembro, Coester participou do Seminário First Brazil-UK Oil & Gas Meeting, em Londres, onde apresentou as oportunidades no Estado para a cadeia produtiva do setor junto a 120 empresas e autoridades do Reino Unido.