AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Missão gaúcha obtém bons resultados na Coreia

Relações Internacionais

A Missão Governamental, Institucional e Empresarial à Coreia do Sul finaliza nesta sexta-feira com a confirmação de empreendimentos de empresas daquele país no Rio Grande do Sul e a possibilidade da concretização de outros futuros investimentos. O Grupo Hyundai anunciou que instalará uma fábrica de elevadores, em cidade ainda a ser escolhida. A expectativa é pela criação entre cinco mil e 15 mil empregos. A viagem da comitiva gaúcha foi uma parceria da FIERGS, através do Centro Internacional de Negócios, com o governo do Estado e a Secretaria de Desenvolvimento e Promoção ao Investimento, e contou com 65 participantes, entre eles o presidente da FIERGS, Paulo Tigre.

Também proprietária de uma frota de 140 navios que transportam contêineres, a Hyundai igualmente manifestou intenção, na terça-feira, em Seul, de atuar no porto de Rio Grande. Tigre chamou a atenção pelo fato de os coreanos terem tomado a iniciativa de convocar a reunião extraordinária e afirmou que eles desejam um terminal exclusivo no local.

O Estado se apresentou ainda para receber uma montadora de automóveis do grupo. A fábrica da empresa foi visitada na cidade de Asan. O governador Tarso Genro e Paulo Tigre fizeram uma apresentação sobre o Rio Grande do Sul. O presidente da FIERGS destacou aos executivos coreanos que o Estado pode ser "um grande centro de distribuição da empresa no Mercosul". A Hyundai já tem um complexo industrial em Piracicaba (SP).

Além do anúncio da Hyundai, a missão assegurou uma série de iniciativas que abrem possibilidades futuras de novos investimentos coreanos. A Samsumg e a Daewoo têm intenções de instalar estaleiros navais na Região Sul do Estado. Tarso Genro, Paulo Tigre, o diretor-presidente do Badesul, Marcelo Lopes, e o presidente da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), Marcus Coester, participaram de reuniões fechadas com diretores das duas empresas. "Eles estão interessados e combinaram que vão mandar missões técnicas ao Rio Grande do Sul para avaliar estas possibilidades de investimentos. E nós mostramos a eles que temos condições de organizar no Estado, juntamente com a FIERGS, com nossas escolas técnicas e com as universidades, uma vasta rede de mão de obra qualificada e de formação técnica e tecnológica adequada para as suas pretensões", destacou o governador. As visitas de representantes da Daewoo e da Samsumg ao Rio Grande do Sul devem ocorrer em até 60 dias.

Outra companhia, a Isung, assinou um protocolo de intenções com um consórcio brasileiro, composto por três parceiras do Rio de Janeiro e uma do Rio Grande do Sul. O objetivo é implantar um estaleiro no canal São Gonçalo, entre Pelotas e Rio Grande.

A missão estabeleceu contatos igualmente para a vinda de fábricas de semicondutores para território gaúcho. Memorandos de entendimento e convênios também foram fechados nas áreas de saúde, educação, pesquisa, máquinas e implementos agrícolas e energia, entre outros. O presidente da FIERGS e o da Federação das Indústrias da Coreia (FKI), Choi Chang Ho, assinaram um memorando de entendimento entre as duas entidades.