AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

coinfra

O alto custo da tarifa do gás natural no País tira a competitividade da indústria brasileira no mercado internacional.

Para discutir o processo de modernização do setor de gás natural e o andamento das propostas em tramitação no Congresso Nacional, a Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), por meio do Conselho de Infraestrutura (Coinfra), e a Confederação Nacional da Indústria (CNI), promovem o evento Gás Natural: preços competitivos e disponibilidade. Será em 15 de abril, às 9h, e voltado a representantes de empresas industriais, governo e demais agentes do setor. 

A geração distribuída de energia elétrica é realizada junto ou próxima ao próprio consumidor, e pode ocorrer a partir de fontes renováveis como eólica, fotovoltaica, biogás/biomassa e micro ou mini-hídrica. Para debater cenários e oportunidades nesta área que cresce no País e no Estado, a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), por meio dos Conselhos de Infraestrutura (Coinfra) e de Inovação e Tecnologia (Citec), realiza em sua sede, no dia 15 de agosto, o 2º Fórum de Geração Distribuída de Energia com Fontes Renováveis.

Cenários e oportunidades para a geração distribuída de energia com fontes renováveis estarão em debate durante fórum na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), no dia 15 de agosto, às 8h30min, no Salão de Convenções da entidade, em Porto Alegre.

Diante do crescimento do volume de dados na rede, da tecnologia em constante renovação e da era das “fábricas inteligentes” que chega com a indústria 4.0, a empresa precisa estar preparada para qualquer ameaça à sua segurança. Para tratar desse tema, a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) realizou nesta quinta-feira (28), em sua sede, o XI Seminário de Telecomunicações, reunindo especialistas para um debate na busca de soluções que movimentam o mercado, aumentam a proteção e a eficiência das corporações.

O crescimento do volume de dados na rede, o grande número de dispositivos conectados e a inclusão de novas tecnologias podem, muitas vezes, representar ameaça à segurança das empresas. Por essa razão, a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) reúne especialistas para um debate sobre o tema e as soluções que movimentam o mercado, e que se tornarão uma plataforma para o aumento da eficiência das organizações.

A reunião conjunta dos Conselhos de Meio Ambiente (Codema), Infraestrutura (Coinfra) e do Comitê de Base Florestal e Moveleira (Combase) da FIERGS, nesta terça-feira (9), debateu junto com a secretária do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) do Estado, Ana Pellini, o Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE).  O coordenador do Codema, Walter Fichtner, que conduziu a reunião, destacou a apreensão da indústria com o tema. “O Rio Grande do Sul já teve uma experiência de zoneamento que veio a ser amplamente restritiva a uma atividade produtiva.

Principal evento de comércio exterior da região, a 17ª Conferência de Comércio Internacional da Costa do Golfo, entre 3 e 6 de abril, em New Orleans (EUA), terá a participação de uma comitiva da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). Este ano, o tema é “Fazendo Negócios com o Brasil”, com foco no setor da saúde, portos e hidrovias. O objetivo é compartilhar práticas e políticas, explorar as oportunidades de cooperação bilateral e fortalecer os investimentos.

Entre as Metas de Desenvolvimento do Milênio, estipuladas pela Organização das Nações Unidas (ONU) a serem cumpridas até 2015, reduzir pela metade a proporção da população sem acesso permanente à água potável e a melhores serviços de saneamento aparece como peça-chave. Nesse contexto, a FIERGS, por meio do Conselho de Infra-estrutura (Coinfra), realizou nesta quarta-feira (19) encontro com o tema saneamento ambiental.

O diretor-presidente da Concepa, Odenir Sanches, participou na quarta-feira, na sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, da reunião do Conselho de Infra-Estrutura (Coinfra) da FIERGS. Sanches fez uma apresentação sobre o projeto da nova ponte do Guaíba, orçado em R$ 250 milhões. A alternativa atual, com o vão móvel, foi aberta em 1958 e reformada no final dos anos 90. Recebe mais de 28 mil veículos diariamente.