AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

confiança

A confiança dos industriais gaúchos caiu pela quarta vez consecutiva e somou 53,9 pontos em junho, de um total de 100, atingindo o menor patamar em dez meses. O índice, medido pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), recuou 0,9 ponto em comparação com maio. "Os resultados sinalizam um ambiente, atual e futuro, menos favorável para os negócios. A política monetária contracionista, a instabilidade da taxa de câmbio e a desaceleração do consumo doméstico contribuíram para essa avaliação.

A confiança dos industriais gaúchos caiu pela terceira vez consecutiva e somou 54,8 pontos em maio, de um total de 100, atingindo o menor patamar em nove meses. O índice, medido pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), recuou 0,4 ponto em comparação com abril. "Os resultados continuam sugerindo moderação da atividade do setor fabril no Estado.

A confiança do industrial gaúcho atingiu 55,2 pontos em abril, de um total de 100, e refletiu uma moderada segurança em relação à atual conjuntura econômica e à situação das empresas, bem como ao futuro. O recuou foi de 1,8 ponto em comparação com março, o segundo consecutivo. "O menor otimismo está associado às dificuldades de competitidade enfrentadas pelo setor produtivo.

O professor da Fundação Dom Cabral, Anderson Rossi, afirmou em sua palestra na manhã desta quinta-feira, no I Meeting de Inovação, promovido pelo IEL-RS, que 98% das empresas brasileiras consideram a inovação importante. "Porém, apenas 32% tem processos e estrutura que facilitam o seu desenvolvimento e implantação", disse. A inovação exige tempo e investimento e deve ser estratégico, segundo Rossi, que destaca que ações neste sentido devem ser feitas quando a empresa está em ascenção.

Estimular as empresas a se estruturarem para crescer e competir é o objetivo do Pró-Inovação − Incentivo Fiscal à Inovação Tecnológica. O programa foi apresentado, nesta quarta-feira (24), pela Secretaria da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico do Estado, com apoio da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), por meio de seus conselhos de Inovação (Citec) e Assuntos Tributários, Legais e Financeiros (Contec).

O presidente da FIERGS, Heitor José Müller, afirmou esta tarde na entrega do Prêmio Sesi Construindo a Nação que a cerimônia foi uma pausa em debates mais áridos para homenagear alunos, professores e orientadores "pelas ações que melhoram a vida de suas comunidades". "As premiações de hoje mostram o compromisso e a responsabilidade de jovens estudantes em construir uma sociedade mais promissora", destacou. Os projetos Reciclando ideias para um planeta diferente (Escola Municipal de Ensino Infantil Dr.

EDUCAÇÃO INFANTIL

1º Lugar: E.M.E.I. Dr. José Flores Cruz − Montenegro

Projeto: Reciclando ideias para um planeta diferente

2º Lugar: E.M.E.F. Benno Breunig − Venâncio Aires

Projeto: Água: essência de vida e saúde

ENSINO FUNDAMENTAL

1º Lugar: E.M.E.F. Marques do Herval − Campo Bom

Projeto: Bairro dos Gringos, história e evolução "Atlas digital histórico, geográfico e ambiental"

2º Lugar: E.M.E.F. Centro de Educação Integrada − Campo Bom

Projeto: Mucker: Uma história para relembrar

Integrantes do Programa Setorial do Plástico e da Borracha estiveram reunidos na última terça-feira (23), no Centro Tecnológico de Polímeros (Cetepo) do Senai, em São Leopoldo, para conhecer de perto as oportunidades de apoio da entidade à inovação nas indústrias de transformação de ambos os setores. O evento foi uma iniciativa conjunta entre Braskem, Senai, FIERGS e Sindicatos que representam as indústrias (Sinplast, Simplás, Simplavi e Sinborsul), contando com a presença de mais de 70 empresários da área.

A confiança do industrial gaúcho atingiu 57 pontos em março, de um total de 100, e refletiu uma moderada segurança em relação à atual conjuntura econômica e à situação das empresas, bem como ao futuro. O recuou foi de 1,2 ponto em comparação com fevereiro. O resultado do levantamento, elaborado pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), foi divulgado nessa terça-feira (26).

Mesmo que a indústria no Estado ainda não apresente sinais consistentes de crescimento, o empresário gaúcho mantém a expectativa de uma melhora nas condições econômicas atuais e futuras. A avaliação está no Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS) de fevereiro, divulgado nesta terça-feira (26) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). O ICEI-RS alcançou 58,2 pontos, uma elevação de 2,3 em relação a janeiro e de 2,8 na comparação com o mesmo período de 2012.