AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

investimentos

A necessidade de aperfeiçoamento do Código Estadual do Meio Ambiente, do Código Florestal Estadual, a universalização do saneamento básico por meio de Parcerias Público Privadas, a modernização das hidrovias, investimentos na malha ferroviária e a consequente redução dos custos logísticos são fundamentais para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul.

A pesquisa da Sondagem Industrial, divulgada nesta quarta-feira (27), pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), mostra que o índice de produção da indústria gaúcha passou de 51,6 pontos, em janeiro, para 53, em fevereiro. Assim como diminuiu a ociosidade nas fábricas, já que a utilização da capacidade instalada – UCI subiu de 67% para 69% no período.

A Sondagem Industrial, elaborada e divulgada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), apresentou otimismo para 2019. Os estoques ajustados e as boas expectativas para demanda, emprego e investimentos dão um bom indicativo para a indústria gaúcha este ano. Apesar da queda na produção (38,1) e no emprego (47) em dezembro comparado ao mês anterior, os baixos níveis de estoque (48,3 pontos) sugerem que a demanda foi superior à prevista e colocam um viés de alta para a atividade industrial nos próximos meses.

Com uma indústria siderúrgica pujante e um setor financeiro forte, responsável por 35% do PIB do país, tornando-o muito atraente para empresas  buscarem investimentos ou formas de viabilizá-los, Luxemburgo quer ampliar suas relações com diferentes nações, o que fez o governo incentivar políticas para diversificar a pauta a outros segmentos da economia.

O embaixador do Chile no Brasil, Fernando Schmidt Ariztía, acompanhado do cônsul-geral no RS, Mario Arriagada, esteve na FIERGS na tarde desta quinta-feira (4). Recebido pelo presidente da entidade, Gilberto Porcello Petry, Ariztía destacou que o Chile é o principal investidor da América Latina no Brasil – algo equivalente a 12% do PIB chileno – e que um Acordo de Livre Comércio (ALC) entre os dois países está próximo de ser fechado, após três rodadas de negociações. A quarta e talvez definitiva será realizada nos próximos dias.

O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Gilberto Porcello Petry, participou, nesta segunda-feira (1º), da sessão plenária Índia e LAC: Desafios e Oportunidades em Comércio e Investimento, dentro do Fórum Internacional Índia-América Latina & Caribe, realizado em Santiago, no Chile. Apresentou o programa InvestRS, com o objetivo de mostrar o Estado como oportunidade de investimentos e ampliação do comércio com a Índia e a América Latina, reforçando também a posição geográfica e a diversidade industrial do RS.

Com o crescimento dos indicadores de demanda – de 57,2 em julho para 60 pontos em agosto – e de intenção de investimentos – de 47,2 para 51,8 – para os próximos seis meses, a Sondagem Industrial do RS divulgada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), nesta segunda-feira (27), mostra o empresário do Estado mais otimista.

Para capacitar empresas gaúchas voltadas ao comércio exterior, a  Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) recebeu, nesta sexta-feira (24), o quinto dos nove roadshows sobre Barreiras Comerciais e aos Investimentos, previstos até outubro para percorrer o Brasil. A ação faz parte do projeto “Small Business without Barriers”, apresentado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) dentro da iniciativa “Small Business Champions”, da Organização Mundial do Comércio (OMC) e Câmara de Comércio Internacional (ICC).

Cenários e oportunidades para a geração distribuída de energia com fontes renováveis estarão em debate durante fórum na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), no dia 15 de agosto, às 8h30min, no Salão de Convenções da entidade, em Porto Alegre.

O empresário gaúcho acredita que a modernização trabalhista terá impacto positivo na geração de empregos e nos investimentos, revela a Sondagem Industrial Especial RS – Reforma Trabalhista do terceiro trimestre de 2017, divulgada nesta segunda-feira (18) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). A consequência dessa atualização da legislação, segundo o levantamento, será uma maior segurança jurídica nas relações entre empresas e empregados, expectativa compartilhada por 75,2%.