AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

pesquisa

A Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) foram agraciados, nesta terça-feira (12),  no Teatro do Sesi, durante a 21ª edição da pesquisa Marcas de Quem Decide, promovida pelo Jornal do Comércio e realizada pela Qualidata. A FIERGS venceu na categoria Entidade Empresarial, com 17,2% das indicações como a marca Mais Lembrada, e 17,8% como a Preferida. Já o Senai foi o mais citado na categoria Ensino Técnico,  com 20,7% em ambos os casos.

A Sondagem Industrial, elaborada e divulgada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), mostrou aumento da produção (51,6 pontos) e no emprego (51,9 pontos) em janeiro, crescimentos (acima de 50 pontos) que são incomuns nesse período do ano. A Utilização da Capacidade Instalada registrou 67%, estável com relação a dezembro e o índice de UCI usual cresceu 1,3 ponto (43,9), mostrando, abaixo de 50 pontos, que foi menor que o usual para janeiro.

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS) de fevereiro, divulgado nesta quinta-feira (21) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), permanece alto, com 66,8 pontos – varia de zero a cem, sendo que acima de 50 indica confiança –, apesar de uma leve queda de 0,3 em relação a janeiro. Foi a primeira vez que houve recuo desde o forte aumento de 10,6 pontos na passagem de outubro (54,9) para novembro (65,5) de 2018.

O Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS), divulgado nesta quinta-feira (31) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), mostra que a atividade do setor no Estado evoluiu em 2018 dentro do esperado, ao crescer 2,6%. Com esse desempenho, a indústria acumulou 3% de alta nos últimos dois anos, quando deixou para trás três períodos consecutivos de recessão.

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS) registrou crescimento de 1,6 ponto em janeiro frente a dezembro, alcançando 67,1 pontos. Tendo como máximo os 100 pontos, o índice acima dos 50 demonstra presença de confiança. O número é o mais elevado desde 2010. “Os resultados estão baseados principalmente na expectativa da indústria com relação ao novo governo e à redução de incertezas nos campos político e econômico.

O Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS) voltou a cair em novembro (-0,9%) com relação a outubro de 2018, depois de -0,2% em outubro e -0,1% em setembro, com ajuste sazonal. No acumulado em 2018, porém, os números seguem positivos: 2,1% em novembro, comparado ao mesmo mês, e 2,8% nos onze meses do ano (jan-nov/2018- jan-nov/2017).

Desempenho da produção e do emprego acima da média, ociosidade em declínio, estoques ajustados e expectativas de aumento da demanda e do emprego. Essas foram as principais conclusões da Sondagem Industrial de novembro de 2018, divulgada nesta quarta-feira (9), pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). “O resultado demonstra a melhora na atividade do setor industrial gaúcho e a maior disposição dos empresários em investir a partir de 2019”, afirma o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.

O industrial gaúcho termina 2018 com a expectativa em alta. Aos 65,5 pontos, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS), em dezembro, permaneceu estável em relação a novembro, quando havia registrado aumento recorde de 10,6 pontos. Desde o início da serie histórica, em 2010, nunca os empresários do RS encerraram um ano tão otimistas. “A elevada confiança indica para a aceleração da atividade do setor no primeiro semestre de 2019”, prevê o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Gilberto Porcello Petry.

O Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS), pesquisa mensal realizada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), teve o segundo mês consecutivo sem crescimento. Depois da quase estabilidade (-0,1%) em setembro, outubro apresentou uma queda de 0,2%, influenciada pelo desempenho ruim nas horas trabalhadas na produção, com redução de 1,5%.

Influenciada pelo comportamento distinto dos seus seis componentes, a atividade industrial gaúcha permaneceu praticamente estável em setembro, na comparação com agosto, aponta o Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS), divulgado nesta quarta-feira (7) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). A queda foi mínima, de 0,1%, feito o ajuste sazonal. As compras industriais (-4,2%), o faturamento real (-2,9%) e o emprego (-0,3%) caíram.