AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

sondagem industrial

A Sondagem Industrial de março, divulgada nesta quarta-feira (24) pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), apresenta expansão da produção e de vagas criadas pelo setor no RS, mas ao mesmo tempo, uma alta indesejada nos estoques das empresas. O indicador de produção foi de 52,2 pontos, contra os 53 de fevereiro. Embora tenha caído na comparação com o mês anterior – varia de zero a cem –, segue acima de 50, o que representa aumento.

A Sondagem Industrial Especial do RS – Tributação, divulgada pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS) nesta quarta-feira (17), mostra um consenso em relação à baixa qualidade do sistema tributário nacional. Dos 231 empresários ouvidos na pesquisa, 96,5% consideram que o número de tributos é ruim ou muito ruim, e 87,8% indicam que a elevada carga é o principal problema do sistema atual. Além disso, 95,5% avaliam negativamente a simplicidade do sistema. “A Sondagem reforça a urgência de uma ampla Reforma Tributária no País.

A pesquisa da Sondagem Industrial, divulgada nesta quarta-feira (27), pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), mostra que o índice de produção da indústria gaúcha passou de 51,6 pontos, em janeiro, para 53, em fevereiro. Assim como diminuiu a ociosidade nas fábricas, já que a utilização da capacidade instalada – UCI subiu de 67% para 69% no período.

A Sondagem Industrial, elaborada e divulgada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), mostrou aumento da produção (51,6 pontos) e no emprego (51,9 pontos) em janeiro, crescimentos (acima de 50 pontos) que são incomuns nesse período do ano. A Utilização da Capacidade Instalada registrou 67%, estável com relação a dezembro e o índice de UCI usual cresceu 1,3 ponto (43,9), mostrando, abaixo de 50 pontos, que foi menor que o usual para janeiro.

A Sondagem Industrial, elaborada e divulgada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), apresentou otimismo para 2019. Os estoques ajustados e as boas expectativas para demanda, emprego e investimentos dão um bom indicativo para a indústria gaúcha este ano. Apesar da queda na produção (38,1) e no emprego (47) em dezembro comparado ao mês anterior, os baixos níveis de estoque (48,3 pontos) sugerem que a demanda foi superior à prevista e colocam um viés de alta para a atividade industrial nos próximos meses.

O crescimento da atividade industrial, com redução da ociosidade e estoques ajustados, e o aumento do otimismo com a demanda e o emprego, aliados à disposição de investir sinalizam que a indústria gaúcha iniciou o terceiro trimestre do ano em ritmo acelerado. A Sondagem Industrial do RS, divulgada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) nesta quarta-feira (28), mostra outubro de 2018 com o cenário mais positivo para o mês nos nove anos em que o levantamento é realizado.

Realizada entre 1º e 15 de outubro, a Sondagem Industrial RS, divulgada nesta segunda-feira (29) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), revela que dois importantes indicadores caíram na comparação com agosto. A produção ficou em 46,4 pontos, abaixo da linha divisória dos 50, uma forte redução em relação ao mês anterior, quando alcançou 56,6 pontos. O emprego, por sua vez, passou de 50,9 para 49,1 pontos. “A ociosidade das indústrias aumentou.

Os seis indicadores da Sondagem Industrial do RS, divulgada nesta quinta-feira (27) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), evoluíram em agosto na comparação com julho. Isso significa que o ritmo de crescimento da atividade no setor acelerou, com a produção atingindo 56,6 pontos, aumento de 3,9 em relação ao mês anterior. “O percentual de utilização da capacidade instalada das fábricas cresceu, assim como havia ocorrido em julho, e os estoques estão se ajustando.

Com o crescimento dos indicadores de demanda – de 57,2 em julho para 60 pontos em agosto – e de intenção de investimentos – de 47,2 para 51,8 – para os próximos seis meses, a Sondagem Industrial do RS divulgada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), nesta segunda-feira (27), mostra o empresário do Estado mais otimista.

Passado o forte impacto provocado pela greve dos caminhoneiros, a Sondagem Industrial do RS, divulgada nesta quarta-feira (25) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), mostra uma significativa evolução da atividade em junho na comparação com o mês anterior. O indicador de produção ficou em 53,5 pontos, um grande aumento em relação a maio (37,7). Foi a primeira elevação para o período desde o início da série, em 2010. A melhora, porém, representa apenas um ajuste depois do colapso da paralisação.