Menssagem de erro

  • O arquivo não pôde ser criado.
  • O arquivo não pôde ser criado.

Você está aqui

Indústrias gaúchas recebem apoio na área do gás natural

Para desenvolver um programa de eficiência energética e segurança no uso do gás natural em empresas da Região Sul, a FIERGS, a Petrobras, a Sulgás e o Centro de Tecnologia do Gás, do Senai do Rio Grande do Norte, assinaram um convênio na terça-feira (dia 7). "As empresas serão beneficiadas pela capacitação de pessoal técnico, com conhecimento em eficiência energética e combate ao desperdício de energia térmica e no uso seguro na queima de gás combustível. É o Plano de Eficiência Energética do Gás", comentou o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, Paulo Tigre.

O convênio será dividido em três projetos: Capacitação de Multiplicadores em Eficiência e Segurança Energética; Implantação do Programa de Auditoria Energética, voltado aos processos de combustão industrial com gás natural; e Implementação do Programa Gás Mais. Este último disponibilizará para as empresas um técnico especializado, com equipamentos para análise, medição e controle, material técnico-informativo e uma unidade móvel. O executor será o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-RS), através do Núcleo de Tecnologia do Gás do Centro de Educação Profissional Nilo Bettanin, de Esteio.

O diretor de Negócios da Petrobras, Moacir Petch, afirmou que o Rio Grande do Sul começará com o projeto piloto que, posteriormente, deverá ser expandido para todo o Brasil. Sua implantação será imediata. "O convênio acabou de ser assinado aqui na FIERGS e a primeira reunião já será de operacionalização. A compra dos equipamentos e a preparação dos cursos estão, inclusive, em andamento", informou. As indústrias não precisarão pagar pela assistência técnica do projeto.

O coordenador do Grupo Temático de Energia do Conselho de Infra-Estrutura da FIERGS, Carlos de Faria, destacou que a entidade vem desde o ano passado estabelecendo convênios ligados à "eficientização energética", mas que este é o primeiro assinado com a Petrobras com relação à eficientização térmica a gás. "Vamos dar apoio logístico e técnico e buscar junto com o Senai esse desenvolvimento, e as indústrias vão poder se beneficiar de todo o conceito de eficientização térmica, que se traduz em ganhos bastante significativos", disse.

O projeto conta ainda com o apoio do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Sebrae, governos estaduais, federações de indústrias, entidades setoriais, universidades, centros tecnológicos e entidades empresariais.

Publicado quarta-feira, 8 de Outubro de 2008 - 0h00
30/09/2022
Educação Empresarial
30/09/2022
Institucional